Fotogalerias

Sonhar com o impossível, no dorso de Rocinante

Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta

A história é tão universal como o sonho. Tal como a Bíblia nos apresenta um caminho para a felicidade eterna – o que o torna no mais popular e mais traduzido livro de “auto-ajuda”, digamos assim – a obra que lhe segue neste ranking das traduções, D. Quixote de La Mancha, legado universal, e universalista, de Miguel de Cervantes, apresenta-nos, sob a forma de uma viagem, a busca de um homem, do Homem, por valores em decadência: Nobreza e amor. Num tempo em que também se inventam moinhos, mas para justificar a barbárie, e em que o percurso se enevoa com as poeiras do ódio levantadas por uma nova cavalaria virtual, ouvir o eterno cavaleiro andante, e a simplicidade na voz do seu aio, nesta adaptação de António José da Silva, Vida do Grande D. Quixote de La Mancha e do Gordo Sancho Pança, que o teatro do Bolhão estreia esta sexta-feira à noite no Teatro do Bolhão, numa encenação de Kuniaki lda, talvez nos ajude a religar-nos ao sonho. E a sermos quixotescos, num tempo em que a tecnocracia nos pede que sejamos práticos, e não percamos tempo com o impossível. Vamos, Rocinante!

Vida do Grande D. Quixote de la Mancha e do Gordo Sancho Pança
Até 24 de Novembro
Quartas, às 19h; quinta a sábado, às 21h30; domingo, às 16h00
Palácio do Bolhão, Rua da Formosa, 342/346 Porto
Informações e reservas: [email protected] ou 222 089 007
Bilhete: dez euros (sujeito a descontos)
M/12

Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta