Inglaterra, Portugal e Fiji: Uma semana de jantares de Estado

Willem-Alexander e Máxima da Holanda foram recebidos no palácio de Buckingham, Harry e Meghan visitaram as Fiji e os reis da Bélgica tiveram um jantar no Palácio da Ajuda.

Fotogaleria
Reuters/PETER NICHOLLS
Fotogaleria
Reuters/POOL
Fotogaleria
Reuters/POOL
Fotogaleria
LUSA/ANDY RAIN
Fotogaleria
LUSA/ANDY RAIN
Fotogaleria
Reuters/POOL
Fotogaleria
Reuters/POOL
Fotogaleria
Reuters/POOL
Fotogaleria
Reuters/POOL
Fotogaleria
Reuters/POOL
Fotogaleria
Reuters/POOL
Fotogaleria
Reuters/POOL
Fotogaleria
Reuters/POOL
Fotogaleria
Reuters/PHIL NOBLE
Fotogaleria
Reuters/POOL

Esta tem sido uma semana de cerimónias, visitas oficiais e jantares de Estado: a família real britânica recebeu esta terça-feira os reis da Holanda no Palácio de Buckingham; de visita às ilhas Fiji, os duques Sussex foram recebidos com uma cerimónia e jantar de Estado; e, em Portugal, Marcelo recebeu na segunda-feira os reis dos Belgas.

Há 40 anos que os reis da Holanda não visitavam oficialmente o Reino Unido, aponta o Telegraph. Willem-Alexander e Máxima da Holanda foram recebidos por Isabel II e passaram, durante a tarde, pela residência oficial do embaixador da Holanda, na companhia do príncipe Carlos e de Camila.

No jantar de Estado estiveram presentes os duques da Cornualha, bem como os duques de Cambridge, William e Kate Middleton, que usou um vestido azul bebé Alexander McQueen — a mesma marca responsável pelo seu vestido de casamento —, bem como a emblemática tiara Lover's Knot, conhecida por ter sido usada em várias ocasiões pela princesa Diana. A peça foi encomendada para a rainha Maria, mulher de Jorge V (e trisavó de William) em 1914, e feita a partir de diamantes e pérolas que a família já tinha, refere a revista Town & Country. A impressionante tiara de 39,75 quilates que a rainha Máxima levava na cabeça também se destacou. 

Durante um discurso para os presentes, a rainha Isabel II abordou, pela primeira vez, o Brexit. "À medida que contemplamos uma nova parceria com a Europa, os nossos valores partilhados e compromisso uns para com os outros são o nosso maior trunfo", afirmou a monarca. Segundo o site da família real britânica, o principal propósito da visita foi mostrar a amplitude e profundidade da relação entre o Reino Unido e a Holanda, que é o seu terceiro maior parceiro comercial.

Milhares viram os duques passar

Do outro lado do mundo, os duques de Sussex — actualmente numa visita de cerca de duas semanas a países da Commonwealth que inclui a Austrália, Nova Zelândia, Fiji e Tonga — representaram a monarquia britânica num outro jantar de Estado. O casal foi recebidos por oficiais do exército das ilhas Fiji, depois de um voo de quatro horas a partir da Austrália, e a chuva não impediu que milhares de pessoas se juntassem para ver os duques passar. Tal como a rainha Isabel II e o duque de Edimburgo haviam feito na sua visita de 1953, Harry e Meghan acenaram à multidão da varanda do Grand Pacific Hotel, onde ficaram hospedados.

A última visita de um membro da família real àquelas ilhas do Pacífico aconteceu em 2006. Então, a princesa Ana, filha da rainha, passou pelas Fiji em Julho. Esta foi a primeira visita oficial desde o golpe militar de há 12 anos que suspendeu aquele país da Commonwealth.

À chegada, o primeiro-ministro Frank Bainimarama recebeu o casal, que foi presenteado com um bouquet de flores tropicais da ex-colónia britânica que tem mais de 300 ilhas tropicais, com uma população de 910.000 habitantes. Em Albert Park, o casal assistiu a uma cerimónia de boas-vindas, conhecida na língua local com Veiqaraqaravi Vakavanua. No jantar de Estado organizado pelo presidente das Fiji, Meghan optou por usar um vestido azul com capa da marca Safiyaa, exibindo já a sua barriga de grávida.

Os "amigos" belgas

Na segunda-feira, os reis dos Belgas foram recebidos com honras militares, em Belém. "Somos muito mais do que aliados próximos, também na NATO, somos amigos. E podemos ter e já estamos a ter um papel comum na comunidade internacional, com uma agenda muito humanista e uma luta permanente para um mundo melhor e mais pacífico", declarou Marcelo Rebelo de Sousa, em inglês, citado pela Lusa.

No primeiro dia de visita, Philippe e Mathilde da Bélgica tiveram um jantar em sua honra no Palácio da Ajuda, onde estiveram presentes os duques de Bragança, D. Duarte e D. Isabel; assim como Diana de Cadaval e Charles-Philippe d’Orléans, Fernando Medina, Assunção Cristas e Ferro Rodrigues.