JSD publica anúncio a “arrendar” sede do PS a estudantes

Iniciativa dos "jotas" serve para chamar a atenção para o problema do alojamento para estudantes universitários.

Anúncio colocado pela JSD
Foto
Anúncio colocado pela JSD DR

A Juventude Social-Democrata (JSD) publicou um anúncio numa página de classificados em que “arrenda” a sede do PS em Lisboa a estudantes, como forma de chamar a atenção para o problema do alojamento para universitários.

O anúncio, que será afixado amanhã na rua, publicita o “arrendamento” de “quartos a estudantes” com a imagem e o número de telefone da sede do PS, no Largo do Rato. O “anúncio” foi publicado esta tarde num site gratuito de classificados, numa alusão ao arrendamento a turistas da antiga residência oficial do Presidente da Câmara Municipal de Lisboa.

“Com esta iniciativa, a JSD pretende demonstrar a vergonha que representa o facto de o Orçamento do Estado para 2019 não incluir quaisquer respostas nem verbas para dar resposta ao flagelo que afecta milhares de estudantes que, sobretudo nas grandes cidades do país, se deparam com preços pornográficos no acesso ao mercado de arrendamento e não têm vaga nas residências estudantis. Esta situação tem levado a que milhares de jovens abandonem o ensino superior”, segundo um comunicado da JSD.

Um quarto por 128,67 euros

No anúncio já publicado, a JSD refere que “o Palácio Marquês da Praia é o local ideal para viver enquanto estuda numa das várias instituições de ensino superior da cidade” e indica que cada quarto tem “um preço de 128,67 euros” (o valor do complemento para alojamento definido por lei), “com casa de banho partilhada”, acrescentando que o edifício se encontra “em zona bem servida por transportes públicos”.

A JSD propõe o aumento do valor do complemento de alojamento até 50% do salário mínimo nacional, ou seja, para 300 euros, e a redução da tributação em sede de IRS/IRC dos imóveis arrendados a estudantes do ensino superior. Como contra-proposta à medida do OE, negociada pelo BE, sobre a redução do tecto das propinas, a JSD quer aumentar o limiar de elegibilidade na atribuição da bolsa de estudo para evitar que “milhares de estudantes” percam “acesso à bolsa de estudo”.