APA confirma novo prazo para a obra de recarga de areia na Vagueira

Em causa está o reforço do cordão dunar daquela área com sedimentos oriundos do Porto de Aveiro,

Foto
Adriano Miranda

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) estima que a obra da recarga de areia no troço costeiro entre a Costa Nova e a Vagueira, na região de Aveiro, avance no terreno na próxima Primavera, confirmando, assim, a perspectiva que já tinha sido avançada pelo presidente do conselho de administração do Porto de Aveiro, Olinto Ravara. 

“Após a adjudicação e a obtenção do visto pelo Tribunal de Contas, estima-se que os trabalhos se iniciem após o Inverno marítimo, ou seja, em Abril/Maio de 2019, altura do ano a partir da qual a agitação marítima permitirá a navegação das dragas ou batelões”, aponta aquele organismo.

Em causa está o reforço do cordão dunar daquela área (uma das mais sensíveis do litoral português) com mais de dois milhões de metros cúbicos de sedimentos oriundos do Porto de Aveiro - parte dos quais já estão em depósito na estrutura portuária; a outra parte resultará de dragagens que ainda terão de ser realizadas. 

A obra já tinha sido anunciada há dois anos – está incluída no Plano de Acção Litoral XXI - mas acabou por não avançar dentro do prazo inicialmente previsto, conforme reparou, recentemente, o presidente da câmara municipal de Vagos, Silvério Regalado. “O atraso deve-se a questões processuais decorrentes do concurso público em causa, na sequência de uma reclamação interposta por um dos concorrentes”, justifica a APA, na resposta a um pedido de esclarecimentos do PÚBLICO. 

E ainda que se tenha de aguardar mais um ano para poder concretizar a obra, a APA faz questão de assegurar que “tem estado permanentemente a acompanhar e a monitorizar a evolução da erosão da costa, sinalizando e antecipando situações críticas, de que é exemplo a intervenção de reforço do cordão dunar realizada a sul da Vagueira”, realizada no passado dia 12, a tempo de enfrentar a tempestade Leslie.