Fugas

Passeios

Um castro anti-romanos com fantasmas da era industrial

Contrariando o mais comum em Portugal, o Castro de Ovil, em Espinho, é anterior à ocupação romana e foi abandonado antes de qualquer aculturação. Mas os seus vestígios resistiram até hoje, preservando histórias da Idade Média e até da fábrica de papel cujas ruínas partilham com o povoado a mesma colina junto à água.