Trabalhar de pé pode ser benéfico para a coluna

Passar muito tempo sentado não deixa o corpo mais descansado e nem sempre aumenta a produtividade, alertam os especialistas. Esta terça-feira celebra-se o Dia Mundial da Coluna.

Foto
Stephane Mahe/Reuters

O uso de secretárias ajustáveis à altura do funcionário aumenta a produtividade e diminui o cansaço, conclui o estudo liderado pela Universidade de Loughborough, Reino Unido.

Os resultados foram apresentados quinta-feira, e sugerem o uso de secretárias para que possa trabalhar de pé para aumentar a produtividade e o bem-estar dos trabalhadores, noticia a BBC.

O estudo acompanhou, durante um ano, 146 funcionários do Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido. A um grupo de 77 foi-lhes dado um espaço de trabalho ajustável à sua altura enquanto os restantes 66 continuaram nas secretárias tradicionais.

Foi pedido ao grupo das secretárias ajustáveis que estivesse de pé durante o máximo tempo possível, podendo alternar entre períodos de pé e outros períodos sentados. Ao longo da experiência, o tempo que os funcionários permaneciam de pé ia aumentando. As condições de trabalho foram sendo avaliadas de três em três meses e no final já estavam em pé durante 82 minutos. 

Ao fim dos 12 meses, os participantes estavam menos ansiosos e notaram uma melhoria na qualidade de vida, assegura o mesmo estudo.

O presidente da Sociedade Portuguesa da Patologia da Coluna Vertebral, Manuel Tavares de Matos, refere que estas secretárias são uma vantagem porque estar de pé “é uma posição mais fisiológica.” 

O médico do Hospital Lusíadas Lisboa frisa que cada pessoa tem um tipo de coluna específico e existem condicionantes como a idade e o esforço físico que não facilitam o trabalho em pé. Nem sempre as cadeiras dos locais de trabalho são as mais adaptadas ao corpo humano. Essa posição causa uma pressão nos últimos discos lombares da coluna vertebral e causa dor e desconforto, relembra o médico no Dia Mundial da Coluna.

Manuel Tavares de Matos admite, no entanto, que esta nova forma de trabalhar pode ser um entrave para “pessoas com problemas venosos” devido à sobrecarga que a posição de pé durante muito tempo pode causar nas veias e nos nervos. 

Salienta que em Portugal, já se nota alguma adesão a este novo método. “Quando vai ao supermercado já vê os funcionários nas caixas registadoras a trabalhar em pé e isso não é por acaso”, relembra o médico.

Os autores do estudo afirmam que ainda existe muito para investigar no que toca aos benefícios a longo prazo desta nova forma de trabalhar.

Esta terça-feira celebra-se o Dia Mundial da Coluna e as iniciativas já estão a decorrer.

A Sociedade Portuguesa da Patologia da Coluna Vertebral organizou pequenas palestras nas escolas com “as recomendações que são possíveis dar a crianças de 8 anos sobre como transportar mochilas”, entre outros factos sobre a coluna.

Uma das grandes preocupações dos médicos e pais nos últimos anos refere-se ao peso das mochilas que as crianças carregam às costas. O médico recomenda um cuidado redobrado e aconselha o uso de cacifos, ajustar as mochilas à altura da criança e transmitir esses conceitos aos mais pequenos para eles próprios se começarem a organizar.