Torne-se perito

Há procuradores sem cartões de acesso ao sistema informático

Existem meios alternativos de acesso temporário ao Citius, garante Ministério da Justiça.

Foto
Ministério da Justiça garante que os cartões em falta serão emitidos até ao final da semana. Fernando Veludo

O Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça (IGFEJ) reconheceu esta terça-feira que alguns magistrados do Ministério Público "não receberam em tempo" o novo cartão que lhes dá acesso a processos no sistema informático Citius.

"O IGFEJ confirma que, por motivos associados à mudança de plataforma de emissão de cartões smartcards, alguns magistrados do Ministério Público não receberam em tempo o novo cartão. A situação de emissão de cartões está, no entanto, já regularizada e até final desta semana serão emitidos todos os cartões", informou o Ministério da Justiça, ao ser confrontado com queixas de magistrados do Ministério Público relativamente ao atraso na emissão dos cartões, facto que impediria a consulta de processos.

Na nota de resposta, a tutela sublinha que a limitação de emissão temporária de cartões "não limita a operação dos magistrados no Citius, existindo meios alternativos de acesso temporário ao sistema para casos em que o titular não disponha de cartão de autenticação".
Na mesma nota, o Ministério da Justiça garante que a alteração de cartões em curso "não tem qualquer relação" com o caso E-toupeira, em que ocorreram acessos indevidos a processos-crime em segredo de justiça. É ainda dito que os cartões dos magistrados permanecem "válidos até à data limite da sua validade ou até serem substituídos pelos novos cartões".

Sugerir correcção