Este fim-de-semana há 51 ateliers de artistas para visitar

Entre sexta e domingo decorre a 9.ª edição da Abertura de Ateliês de Artista, em Lisboa. Há 51 espaços de trabalho para visitar.

A 9.ª edição da Abertura de Ateliês de Artistas, na qual os especialistas e o público podem visitar 51 espaços de trabalho de artistas, em Lisboa, e dialogar com os autores, vai decorrer entre esta sexta-feira e domingo.

De acordo com a organização, da responsabilidade da Associação Castelo D'If, a iniciativa, iniciada em 2009, é inspirada na pioneira Ouvertures d'Ateliers d'Artistes (OAA), na cidade francesa de Marselha, da responsabilidade da Associação Château de Servières.

O evento, de entrada livre, visa o diálogo entre artistas emergentes ou já consagrados com galeristas e coleccionadores, críticos e estudantes, mas, sobretudo, com a generalidade do público. Este ano, em que participam 194 artistas, juntando portugueses e estrangeiros, há estúdios onde se desenvolvem desenho, pintura, escultura ou cerâmica, gravura, serigrafia, fotografia ou vídeo, ilustração ou multimédia, instalação ou performance — num panorama das várias linguagens e tendências da arte contemporânea.

Nesta 9.ª edição, a iniciativa estende-se para lá dos quilómetros que são calcorreados sobre o mapa de Lisboa — abrangendo uma escala planetária, segundo a organização, através do programa Virtual Global, que possibilita, com uma aplicação informática, uma "visita" a estúdios de vários criadores sediados em cidades estrangeiras. Para cada participante preparar o seu percurso nesta oportunidade de contactar com os espaços de criação, e trocar impressões com os artistas, existe um mapa, disponível na Sociedade Nacional de Belas Artes, e um site com toda a informação necessária.

Este ano, participam a Associação de Gravura Água Forte, Associação Goela, os ateliers 16 A, Alcântara, Ana Maria Horta, Bombarda, Camilo Alves, Castelo, Colin Ginks, Concorde, Cristina Ripper, Daniela Reis, das Escadinhas, Fernando Silva Ferreira, das Gáveas, Grilo, Guilherme, Inês Cannas, Inês Sampayo, Internacional de Belas Artes e Ateliê João Fitas. Também estão envolvidos os ateliers das Manas, Ourique's Villa, Pando, Paraíso, Rodrigo Bettencourt da Câmara e Teresa Palma, Rui Cunha Viana, de São Bento, Sara Domingos, Sara Maia, Xavier Ovídio, Vieira Ribeiro, Vila Sousa, Contraprova - Ateliê de Gravura, Espaço 62, Espaço Produções Cul.pa, faca e alguidar.

A estes juntam-se a Faculdade de Belas Artes, Habitat Improver, HANGAR, Ligeiramente Canhoto, MHooc, Ateliê MILL - Makers in Little, Lisbon Mitó Creative Site, OnduLAr Ateliê, Páteo 27, Roundabout.Lx, Sala 218, Sociedade Nacional de Belas Artes e P121.