Após falha em foguetão, astronautas aterram em segurança

Foguetão russo Soyuz , que transportava os astronautas Nick Hague e o Alexei Ovtchinine, sofreu esta quinta-feira uma falha no motor depois da descolagem.

Fotogaleria
Reuters/HANDOUT
Fotogaleria
Reuters/SHAMIL ZHUMATOV
Fotogaleria
LUSA/YURI KOCHETKOV
Fotogaleria
Reuters/SHAMIL ZHUMATOV
Fotogaleria
Reuters/SHAMIL ZHUMATOV
Fotogaleria
LUSA/KIRILL KUDRYAVTSEV / POOL
Fotogaleria
LUSA/Kirill KUDRYAVTSEV / POOL

Uma avaria no motor do foguetão de origem russa Soyuz fez com que os astronautas Nick Haguee, norte-americano, e Alexei Ovtchinin, russo, não conseguissem chegar à Estação Espacial Internacional, como estava previsto. Os dois astronautas iam passar seis meses no laboratório espacial.

O foguetão descolou às 14h40 (9h40 em Portugal Continental) do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, mas o sistema de propulsores falhou e a viagem acabou por não durar muito.

A nave teve de fazer uma aterragem de emergência "em modo míssil balístico", afirmou em comunicado a Agência Espacial Norte-americana (NASA).

PÚBLICO -
Foto
Alexei Ovtchinine (à esquerda) e Nick Hague (à direita na imagem) momentos antes do lançamento.

Apesar das condições extremas, os astronautas não ficaram feridos. A aterragem de emergência da cápsula aconteceu a 20 quilómetros para este de Dzhezkazgan, a cerca de 400 quilómetros da base de lançamento.

Os dois astronautas chegaram vivos e "em boas condições de saúde" garantiu a NASA. Nick Hague e o Alexei Ovtchinine vão agora regressar ao Centro de Treino de Cosmonautas Gagarin, nos arredores de Moscovo, na Rússia. 

PÚBLICO -
Foto
Nick Hague (à esquerda na imagem) e Alexei Ovtchinine (à direita) em Dzhezkazgan, no Cazaquistão, já depois de terem aterrado de emergência. Roscosmos

A NASA vai agora abrir uma investigação ao acidente, garantindo que a segurança das tripulações é "uma prioridade" da agência. 

Todos os lançamentos de missões tripuladas previstos pela Agência Espacial Russa (Roscosmos) foram entretanto cancelados.