Emprego

Nesta empresa os cães também trabalham

Reuters
Fotogaleria
Reuters

Nimo apressa-se para sair do carro, a tempo de picar o ponto numa agência de publicidade de Banguecoque, na Tailândia. Acontece que Nimo não é um trabalhador qualquer: é um cão. Acompanha a sua dona, Thimpaporn Phopipat, gestora de relações públicas digitais, que também traz para o seu emprego o chihuahua Muu Pan.

Há oito anos, desde que a YDM foi criada, que os trabalhadores podem levar os seus cães para o trabalho. "Para mim é muito alegre, sinto-me em casa", diz Anuckanard Kongpanichaku, a fundadora da empresa. "Fez com que quisesse realmente trabalhar aqui", confirma Thimpaporn, de 29 anos. Na verdade, esta é uma tendência que tem ganho cada vez mais adeptos na Tailândia, sobretudo em agências publicitárias como a que agora, aos 200 trabalhadores, soma 20 cães — é a maior empresa a participar no movimento.

Até aqueles que não têm animais de estimação dizem que os novos companheiros de trabalho os fazem sentir melhor. "Às vezes as coisas podem ficar caóticas, mas é um caos bom, pois fico mais feliz e relaxada", concorda Jitramas Watana-ug.

Vários estudos já realçaram as vantagens de ter animais no local de trabalho, mas, como recorda a Reuters, um estudo de Maio de 2017 publicado na revista International Journal of Environmental Research and Public Health alertou para o perigo de alergias e de doenças transmitidas pelos animais. A mesma investigação, no entanto, concluiu que os animais podem realmente diminuir o stress no trabalho. Basta ver estas fotos para crer.

Reuters
Reuters
Reuters
Reuters
Reuters
Reuters
Reuters
Reuters
Reuters
Reuters
Reuters
Reuters