As PechaKucha Nights estão prestes a chegar a Aveiro

Evento nascido em Tóquio desafia criadores, criativos e empreendedores a apresentarem as suas ideias e projectos. Nesta quarta-feira, a cidade da ria recebe a sua edição de estreia

Foto
ADRIANO MIRANDA

O conceito não é totalmente desconhecido do público português, atendendo a que já chegou a várias cidades nacionais, com especial destaque para Lisboa e Guimarães, que somam mais edições do evento. As PechaKucha Nights estreiam-se em Aveiro, nesta quarta-feira, 10, pelas 21h21, no espaço do Avenida Café-Concerto. Num ambiente “envolvente, descontraído e animado”, dez oradores dão a conhecer as suas ideias, projectos e percursos em apenas seis minutos e 40 segundos – conferências em formato speed-dating. O evento criado em Tóquio, em 2003, chega à cidade aveirense com expectativas elevadas e a promessa de novas edições, uma delas ainda este ano.

Por ora, as atenções concentram-se no encontro da próxima quarta-feira que, espera a organização, proporcione “uma noite divertida e bem passada para todos, oradores e público”. Ângela Fernandes, Paula Pinheiro e Pedro Gonçalves Fernandes são os responsáveis pelo evento, três amigos que acham que Aveiro “tem um extraordinário potencial criativo, com um conjunto muito variado e interessante de criadores, criativos e empreendedores que se encontram pouco e que nem sempre dão a conhecer o seu trabalho à cidade”, referem. Entusiastas e espectadores de PechaKucha Nights noutras cidades, não quiseram deixar passar a oportunidade de trazer o formato para Aveiro.

O evento, que foi baptizado com o nome de Pecha Kucha por ser um termo japonês para o som da conversa, acabou por se popularizar em grande medida devido ao facto “de evitar alguns dos pontos negativos usualmente apontados às apresentações, tornando-as dinâmicas e eficientes, com a utilização de imagens e palavras-chave”, aponta a organização de Aveiro.

Como o relógio está sempre a contar - uma apresentação contém 20 slides e cada slide é mostrado por 20 segundos e avança automaticamente – “o público cria facilmente empatia com o apresentador, desejando, por um lado, que ele lhe conte uma história interessante e, por outro, que consiga cumprir as regras e não ultrapasse o tempo definido”, destacam Ângela Fernandes, Paula Pinheiro e Pedro Gonçalves Fernandes.

Para esta primeira edição em Aveiro, os organizadores optaram por escolher eles próprios os oradores – de áreas tão diversas como o ambiente e vida sustentável, fotografia, ilustração e arquitectura. Nas próximas edições já terão inscrições abertas, “certos de que irão aparecer ideias tão criativas como inesperadas, de forma a tornar os próximos eventos ainda mais interessantes e inspiradores”, frisam. O evento é totalmente gratuito e tem um público-alvo abrangente. “Todas as pessoas curiosas, interessadas e que queiram conhecer novas ideias e projectos”, notam os promotores.