Arte Urbana

Bordalo II encheu um motel de Las Vegas com animais feitos de lixo

JustKids
Fotogaleria
JustKids

Um leão deitado, prostrado, na caixa de um camião. Uma baleia presa em redes de pesca, rodeada de pneus velhos. Quatro pinguins cercados por lixo. Num plano anterior, uma inscrição que não deixa dúvidas: “Prizoon, too warm for winter, too cold for summer”. Wild Wild Waste é o nome da instalação assinada pelo português Bordalo II, artista convidado a intervir num motel abandonado na baixa de Las Vegas, nos Estados Unidos. O activista e ecologista Artur Bordalo utiliza materiais encontrados em lixeiras, fábricas abandonadas e centros de reciclagem. Em Las Vegas, a convite dos criativos da Just Kids e durante o festival Life is Beautiful, criou um jardim zoológico alternativo, uma paródia com esculturas de grande dimensão que retratam animais selvagens em cativeiro. A ideia é denunciar o cativeiro de animais selvagens, assim como a utilização excessiva de plástico.

“Com o lixo pelo qual não nos responsabilizamos, Bordalo cria uma instalação fantástica que é divertida e questiona a nossa relação com o lixo e a responsabilidade”, apontou a curadora da Just Kids, Charlotte Dutoit, citada pela plataforma Hypebeast.

Em Agosto, o artista português já tinha sido notícia nos Estados Unidos após a participação do festival Wide Open Walls. Em Sacramento, na Califórnia, Bordalo II idealizou uma mãe orangotango com a cria ao colo, composição feita de pára-choques partidos, caixotes do lixo, capacetes, pneus de bicicleta, tubos e outros desperdícios. A obra, disse na altura à Lusa, era uma “crítica ao cativeiro forçado dos animais nos jardins zoológicos”.

JustKids
JustKids
JustKids
JustKids
JustKids
JustKids
JustKids
JustKids
JustKids
JustKids
JustKids
JustKids
Sugerir correcção