CGTP marca manifestação nacional para 15 de Novembro

Central sindical reclama aumentos generalizados e a subida do salário mínimo para 650 euros.

Arménio Carlos, líder da CGTP, espera uma "grande manifestação"
Foto
Arménio Carlos, líder da CGTP, espera uma "grande manifestação" LUSA/MIGUEL A.LOPES

A CGTP convocou nesta segunda-feira os trabalhadores para uma manifestação nacional, a 15 de Novembro, em Lisboa, entre a rotunda do Marquês de Pombal e os Restauradores, anunciou Arménio Carlos, líder da central sindical num encontro com sindicalistas.

A convocação da manifestação tem como objectivo reclamar aumentos salariais e a fixação do salário mínimo em 650 euros (agora é de 580 euros) a partir de Janeiro do próximo ano e protestar contra as normas "gravosas" da legislação laboral.

"Este é o momento de aumentar a nossa capacidade reivindicativa", afirmou o secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, na abertura do encontro nacional de dirigentes e activistas sindicais, que decorre em Lisboa e que aprovará a resolução onde está prevista a manifestação nacional.