Presidente do PS-Madeira já vê “alternância política” na região

Emanuel Câmara diz que os socialistas vão “pôr a nu toda a gestão danosa” de 40 anos do PSD no poder.

Emanuel Câmara (ao centro)
Foto
Emanuel Câmara (ao centro) HOMEM DE GOUVEIA

O presidente do PS-Madeira, Emanuel Câmara, disse neste domingo, no encerramento do XVI Congresso Regional da Juventude Socialista-Madeira (JS-M), que 2019 será o ano da alternância política na região, após 43 anos de governação do PSD.

O ano de "2019 será finalmente o ano da concretização da alternância do poder na nossa Região", disse Emanuel Câmara no encerramento do XVI Congresso Regional da JS-M que reelegeu, pela terceira vez consecutiva, o advogado Olavo Câmara, filho do presidente do partido, para presidente daquela organização partidária de juventude.

"É disto - continuou - que os senhores do PSD estão cheios de medo. É que, quando nós chegarmos ao poder, vamos pôr a nu toda a gestão danosa que tivemos [durante] mais de 40 anos do poder tentacular da responsabilidade do PSD na Região Autónoma da Madeira".

Segundo Emanuel Câmara, "a Madeira será à maneira de todos os madeirenses e porto-santenses e, a partir de Outubro de 2019, terá Paulo Cafôfo [independente e actual presidente da Câmara Municipal do Funchal] como presidente do Governo Regional".

"Hoje, ninguém tem dúvidas de que os madeirenses já escolheram o que querem em 2019, e escolheram que querem mudar. Nestes dois dias de congresso, a JS mostrou que está preparada erguer uma 'Madeira à maneira' de todos os madeirenses», sublinhou, por seu lado, o reeleito presidente da JS-M, cuja moção de estratégia, a "Madeira à tua maneira", foi aprovada por unanimidade.

O secretário-geral da JS, Ivan Gonçalves, disse ter a certeza que, "na Madeira, com Emanuel Câmara à frente dos destinos do partido, e com Paulo Cafôfo como candidato a presidente do Governo Regional", os socialistas terão "uma grande vitória, que vai fazer com que os madeirenses, finalmente, mais de 40 anos depois, possam chegar mais perto daquele que é o desenvolvimento que merecem, daquelas que são as condições que a Madeira pode oferecer, e daquilo que é o futuro que é por todos desejado".

O Congresso elegeu João Pedro Vieira presidente da Comissão Regional da JS-M.