PÚBLICO noticiou erradamente a morte do historiador de arte José-Augusto França

Uma referência da cultura e das artes visuais portuguesas, o historiador tem 95 anos.

Foto
Enric Vives-Rubio

O PÚBLICO noticiou este domingo erradamente a morte do historiador de arte José-Augusto França. Ao próprio, à família e aos leitores as nossas desculpas. 

Várias fontes, nomeadamente o historiador Vítor Serrão, tinham confirmado a notícia do desaparecimento deste nome maior da cultura portuguesa mas o óbito não se confirma, como alertou ao PÚBLICO a historiadora de arte Raquel Henriques da Silva.

José-Augusto França tem 95 anos e é uma referência da cultura e das artes visuais portuguesas, tendo passado em revista desde a A Arte em Portugal no século XX (1985) até mestres como Amadeo de Souza-Cardoso: o português à força (1954), Almada Negreiros: o Português sem Mestre (1974) ou Rafael Bordalo Pinheiro: o português tal e qual (1981).