O Alentejo regressa a Lisboa para nova rota de petiscos

Pelo segundo ano consecutivo, a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana associa-se a restaurantes da capital para promover os vinhos da região.

Fotogaleria
No By The Wine o petisco é uma Tapa de queijo alentejano e o vinho é Montado branco ou tinto DR
Fotogaleria
No Boteco da Dri há um pastel brasileiro para provar com um Encosta do Guadiana branco DR
Fotogaleria
No Carnalentejana o petisco é Tiborna de rabo de boi e o vinho é Virgo branco ou tinto DR
Fotogaleria
No moçambicano Chiveve o petisco é chamuça de carne ou de peixe e o vinho é Etc branco ou tinto DR
Fotogaleria
No indiano Chutnify o petisco é Papdi Chaat e o vinho é Pimenta branco ou tinto DR
Fotogaleria
No Companhia do Largo há duas opções: sopa de cação limada ou Mogango com feijão e o vinho é Carlos Reynolds branco DR
Fotogaleria
No Lost In o petisco é Mini-hambúrguer veggi com maionese de caril e chips de batata-doce com Vinha do Monte branco ou tinto DR
Fotogaleria
No asiático Malaca Too o petisco é um rolo vietnamita de camarão e o vinho é o Pouca Roupa branco DR
Fotogaleria
No italiano Maritaca pode provar um rolinho de manteiga de alho com queijo com Espargueira tinto DR
Fotogaleria
Na Livraria-Bar Menina e Moça há pão alentejano com queijo de ovelha e presunto, mel e azeitonas. O vinho é Duas Danças tinto DR
Fotogaleria
No Santos-o-Vinho o petisco é Feijoada de bochecha de porco e o vinho é Vale da Calada tinto DR
Fotogaleria
No Topo (em Belém, Chiado e Martim Moniz) o petisco +e Açorda de Bacalhau que pode ser acompanahdo por Monte da Ravasqueira Tinto DR

O vinho alentejano fica bem com comida indiana, asiática ou africana? Sim, caso contrário os restaurantes Chutnify, Malaca Too e Chiveve, respectivamente, não se associariam à Rota dos Petiscos e Vinhos do Alentejo que começa já neste sábado e prolonga-se até 13 de Outubro, em Lisboa. Ao todo são 14 restaurantes, mais quatro do que no ano passado – o primeiro em que a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) promoveu esta iniciativa.

A ideia é comer um petisco e provar um vinho alentejano por 4,50 euros (mais um euro do que em 2017). Há um ano foram dez restaurantes, apenas um não voltou a aderir ao projecto e a estes associaram-se outros cinco. "São 14 parceiros com petiscos originais e vinhos da nossa região", resume Francisco Mateus, presidente da CVRA, na apresentação da iniciativa em Lisboa.

PÚBLICO -
Foto
Francisco Mateus na apresentação da Rota dos Petiscos e Vinhos do Alentejo DR

Há duas novidades este ano. Depois de na edição anterior, as propostas serem de restaurantes portugueses, com petiscos nacionais, agora há sugestões de cozinhas do mundo – para provar que os "vinhos da nossa região fazem um bom casamento com outros sabores", declara Francisco Mateus. A segunda é que os petiscos podem ser comidos no período normal de funcionamento do restaurante. 

PÚBLICO -
Foto
Onde se podem provar petiscos alentejanos e do mundo com um copo de vinho da região DR

A Livraria-Bar Menina e Moça vai oferecer um pão alentejano com presunto da Casa da Prisca, queijo de ovelha curado da Queijaria Artesanal Fernando Simões, mel e azeitonas com um copo de vinho tinto Duas Danças, do Monte de Perdigões, Reguengos de Monsaraz. Há um ano, a iniciativa correu muito bem, conta uma das sócias, por isso, quiseram voltar a juntar-se. Também a experiência do Lost In – que propõe um mini hambúrguer veggi com maionese de caril e chips de batata-doce, com um tinto ou branco Vinha do Monte – foi muito "boa", com mais refeições oferecidas no período da rota. 

Entre idas aos restaurantes e divulgação nas redes sociais, o evento chegou a 14 mil pessoas, o ano passado, informa Francisco Mateus. O balanço é "positivo" e a prova é que nove dos dez restaurantes que inauguraram a rota há um ano regressaram para esta segunda edição, continua.

A "celebração dos vinhos alentejanos" faz-se com esta proposta e termina com a 10.ª edição dos Vinhos do Alentejo em Lisboa, de 13 a 15 de Outubro no Centro Cultural de Belém.