Navio-hospital chinês chega à Venezuela

Auxílio chinês chega a troco do aumento das exportações de petróleo. Caracas enfrenta o colapso da sua economia e serviços públicos.

Foto
Chegada à Venezuela do navio hospital chinês, para ajudar os locais com medicamentos e cuidados médicos Reuters/STRINGER

O navio-hospital chinês Daishan  Dao (ou Arca da Paz) chegou no sábado ao porto venezuelano de La Guaira, onde vai ficar atracado durante uma semana para prestar cuidados médicos à população, noticia a BBC

A chegada acontece num momento em que a Venezuela enfrenta uma grave crise económica que afecta a prestação de cuidados clínicos, e dias depois de o Presidente venezuelano Nicolás Maduro ter viajado até Pequim para pedir ajuda financeira. Caracas vai aumentar as exportações de petróleo para a China a troco de auxílio.

Este fim-de-semana, ao receber a tripulação chinesa, o ministro da Defesa venezuelano, Vladimir López, saudou o auxílio de Pequim: "É assim que a verdadeira diplomacia é feita: com acções de cooperação concretas".

Caracas já assinou 28 acordos comerciais e investimento com Pequim, que já tinha concedido à Venezuela um empréstimo de 4,2 mil milhões de euros para reconstruir a indústria petrolífera nacional. No entanto, segundo a Reuters, a totalidade dessa soma ainda não foi entregue.

A Venezuela importa neste momento a quase totalidade dos alimentos e medicamentos de que necessita, e os seus serviços públicos estão em colapso. O auxílio a uma população faminta tem sido sobretudo prestado por organizações não-governamentais. Segundo a Cáritas venezuelana, 4 milhões de pessoas já abandonaram o país e, em média, cada venezuelano perdeu mais de dez quilos de peso corporal no último ano. 

Texto editado por Pedro Guerreiro