Trabalho

“É pelo meu filho que eu aguento”

Cristina diz-se vítima de assédio no trabalho desde que o tribunal obrigou a corticeira Fernando Couto a readmiti-la. Perdeu cinco quilos, mas diz que os colegas estão solidários, “longe da vista do patrão”. A empresa continua a negar