O serão improvável de N'Golo Kanté em casa de um adepto

Médio francês perdeu a ligação para Paris e acabou a noite de sábado a comer caril e a jogar consola.

Foto
DR

Se percorrermos a carreira de N'Golo Kanté, desde os escalões jovens do JS Suresnes até ao palco dourado que actualmente pisa na Premier League, encontramos um traço de carácter comum: a humildade. O internacional francês, um dos médios defensivos mais talentosos do futebol actual, é uma das figuras do Chelsea 2018-19 e um dos jogadores preferidos dos adeptos. Uma dimensão que terá saído reforçada depois do que sucedeu na noite de sábado.

Em Stamford Bridge, na 5.ª jornada do campeonato inglês, o Chelsea deu mais uma demonstração de força diante do Cardiff City, impondo-se por 4-1 e consolidando a liderança da prova. Kanté, como tem sido hábito desde a chegada de Maurizio Sarri a Londres, foi titular e jogou os 90 minutos. No final da partida, o campeão do mundo tinha planeado uma viagem até à cidade-natal, Paris (cresceu nos arredores da capital francesa, órfão de pai desde os 11 anos), para passar o resto do fim-de-semana, mas perdeu o Eurostar, o comboio de alta velocidade que faz a ligação entre Inglaterra e França. 

É neste ponto que a noite de N'Golo Kanté se cruza com a de Jahrul999 (nome com que se identifica no Twitter). Inviabilizada a viagem, o jogador, enquanto um devoto muçulmano, procurou na Internet uma mesquita nas redondezas onde pudesse praticar a oração nocturna. Uma vez chegado ao local, rapidamente criou laços de empatia com outros dos praticantes, acabando por ser convidado para jantar em casa de um cidadão londrino. Fazendo jus à gentileza que o caracteriza, o futebolista aceitou e viveu um serão invulgar.

Através de algumas publicações no Twitter, o "feliz contemplado" com a presença do médio francês (que nem sequer é adepto do Chelsea, mas do rival Liverpool) deu conta de que a noite foi passada a comer caril, a jogar FIFA na consola e a ver o programa desportivo Match of the Day na companhia de vários (outros) amigos.

"Conhecemo-lo na mesquita por volta das 21h e ele foi tão humilde que o convidámos para jantar. Ele chegou por volta das 22h e ficou até ao fim do Match of the Day. Passámos o tempo todo a falar de futebol e ele admitiu que Messi está num nível diferente de todos os outros. A dada altura, ele desistiu de ir passar o fim-de-semana a França e apanhou um táxi para casa", contou um dos "convivas" ao Daily Star Online.

As reacções de muitos adeptos do futebol, desde apoiantes do Chelsea aos do Tottenham, foram de admiração mas, sobretudo, de louvor em torno da postura do campeão do mundo. "É a definição exacta da humildade. Que homem", pode ler-se na extensa caixa de comentários ao Tweet em causa. Ou: "Sinceramente, é tão refrescante ver algo assim". Ou ainda: "Se me perguntarem, acho que merece o Nobel da paz".