Funcionários chegam às escolas a tempo do início do ano

Os 500 assistentes para o pré-escolar estarão nas escolas a partir de segunda-feira. Directores elogiam celeridade na colocação dos professores.

Foto
NELSON GARRIDO

Os 500 funcionários prometidos pelo Governo para as escolas do ensino pré-escolar para o novo ano lectivo vão chegar aos seus novos locais de trabalho a tempo do arranque das aulas, assegura o Ministério da Educação. Os directores confirmam-no e esperam pelos primeiros assistentes operacionais na segunda-feira, data em que começam as aulas na generalidade das escolas públicas.

Os trabalhadores agora contratados destinam-se a apoiar as escolas do ensino pré-escolar e são, por isso, contratados através das câmaras municipais, que têm a seu cargo a gestão destes estabelecimentos de ensino. Às autarquias já foram comunicados os números de funcionários que cada uma deve contratar para o novo ano no final da semana passada e as contratações estão a ser feitas nos últimos dias.

"O processo segue com normalidade para que os assistentes operacionais possam estar atempadamente nos estabelecimentos de ensino”, garante ao PÚBLICO fonte do Ministério da Educação. “Ainda não chegaram, mas provavelmente na próxima segunda-feira vou tê-los”, confirma o director da Associação Nacional de Directores de Escolas, Manuel Pereira.

No final do mês passado, algumas escolas tinham-se queixado de atrasos nas contratações destes funcionários e punham mesmo em causa que estes pudessem chegar aos estabelecimentos de ensino antes do início do ano lectivo.

A contratação destes 500 assistentes operacionais foi prometida pelo Governo para este ano lectivo já no ano passado, na sequência da revisão da portaria de rácios de funcionários nas escolas. No ensino pré-escolar, passou a ser necessário um assistente operacional por sala o que implicou o reforço dos quadros de pessoal que agora vai concretizar-se. Estes trabalhadores juntam-se a outros 1500 assistentes operacionais contratados para as escolas do ensino básico e secundário ao longo do ano lectivo passado.

Quem já chegou às escolas foram os professores colocados para este ano lectivo. As listas de mobilidade destinadas aos professores de carreira foram publicadas no último dia de Agosto no site da Direcção-Geral da Administração Escolar, com cerca de 14 mil docentes colocados.

"O processo para as escolas foi positivo", elogia o presidente da Associação Nacional de Directores de Agrupamentos e Escolas Públicas. "É a primeira vez em muitos anos em que vou começar o ano lectivo com todos os professores na escola. Isso é absolutamente extraordinário e digno de registo", confirma Manuel Pereira da Associação Nacional de Directores de Escolas.