Conjuntura

Exportações aumentam 13% em Julho

Défice da balança comercial de bens agravou-se em 32 milhões de euros face ao mesmo mês de 2017, para 1,168 mil milhões de euros.
Foto
Daniel Rocha

As exportações portuguesas de bens aumentaram 13% em Julho, acelerando em relação ao mês anterior (9%), enquanto as importações aumentaram 11% em termos homólogos, desacelerando face a Junho (16,5%).

Atingiu o seu limite de artigos

A liberdade precisa do jornalismo. Precisa da sua escolha.

Não deixe que as grandes questões da sociedade portuguesa lhe passem ao lado. Registe-se e aceda a mais artigos ou assine e tenha o PÚBLICO todo, com um pagamento mensal. Pense bem, pense Público.

Segundo os dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), excluindo os combustíveis e lubrificantes, as exportações aumentaram 11% e as importações cresceram 11,4% (contra a subida de 7,3% e 8,6%, respectivamente, em Junho de 2018).

O défice da balança comercial de bens agravou-se em 32 milhões de euros face ao mesmo mês de 2017, para 1,168 mil milhões de euros.

Excluindo os combustíveis e lubrificantes, a balança comercial atingiu um saldo negativo de 788 milhões de euros, correspondente a um aumento do défice de 98 milhões de euros em relação a Julho de 2017.

No trimestre terminado em Julho de 2018, as exportações e as importações de bens aumentaram, respectivamente, 9,4% e 8,7% face ao mesmo período de 2017.