Eleições no Sporting

Eleições no Sporting: as propostas e as listas dos seis candidatos

O PÚBLICO faz um resumo das ideias-chave que vão ser escrutinadas pelos sócios do Sporting no sábado.
Foto
LUSA/MANUEL DE ALMEIDA

Acompanhe as eleições no Sporting ao minuto

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

Foto

Chegou o dia de todas as decisões no Sporting. Neste sábado, desde as 9h e até às 19h, as urnas estão abertas no Estádio de Alvalade para escolher o sucessor de Bruno de Carvalho na presidência do clube. Todos os sócios que estiverem presentes para votar até à hora de fecho poderão fazê-lo mesmo depois do encerramento oficial, sendo que todos os associados efectivos maiores de idade e que tenham as quotas em dia, incluindo a do mês de Agosto deste ano, poderão exercer o seu direito. O PÚBLICO reuniu o essencial das propostas dos seis candidatos.

João Benedito

“Raça e Futuro”

Conselho Directivo
(vice-presidentes)
Pedro Moura
Ricardo Andorinho
Carlos da Silva Pereira
Henrique Salgado
Hugo Fonseca
Conselho Fiscal e Disciplinar
Luís Silva Ferreira (presidente)
Gonçalo Gomes da Silva
(vice-presidente)
Assembleia Geral
José de Lemos Araújo (presidente)
Pedro Lynce de Faria
(vice-presidente)

Projecto
“Uma cultura desportiva ímpar de campeão regular, capaz de a implementar em todas as áreas de negócio e nas modalidades do clube, futebol à cabeça. Uma liderança experiente que sabe motivar e conduzir equipas na gestão desportiva e não desportiva.”

SAD
“Teremos um CEO, que está já escolhido e acordado e que está habituado a dirigir uma empresa que movimenta milhões e com mais funcionários do que o Sporting. Sabe o que é gerir em momentos de crise e revitalizar empresas.”

Futebol
“Um envolvimento das estruturas técnicas e atletas com o clube através de um director desportivo. Um modelo construído por quem sabe o que é necessário para que cada jogador e equipa estejam focados e tenham condições para pensar apenas em vitórias.”

Foto

Modalidades
“Todas as modalidades do Sporting têm de lutar para serem campeãs nacionais, pelo menos. Depois, temos de ver a nossa elasticidade de custos e condições para podermos lutar pelos títulos europeus.”

José Maria Ricciardi

“Solução para 9 de Setembro”

Conselho Directivo
(vice-presidentes)
José Malheiro Sampaio
Jorge Gurita
Zeferino Boal
Bruno Mascarenhas Garcia
Alexandre Cavalleri
Conselho Fiscal e Disciplinar
Luís Borges Rodrigues (presidente)
Mário Pinto e Castro
(vice-presidente)
Assembleia Geral
Miguel Frasquilho
(presidente)
João Gomes Proença
(vice-presidente)

Projecto
“O Sporting terá de ser gerido de forma mais profissional e racional em todas as áreas, sendo também vitorioso. “

SAD
“Só uma equipa de gente experimentadíssima e com capacidade para se relacionar rapidamente com investidores poderá fazer face a um défice de tesouraria para a época toda que pode atingir os 122 milhões de euros.”

Futebol
“Pré-épocas na Ásia e nos EUA e para adquirir adeptos a nível global. Se calhar em Janeiro temos de reforçar a equipa para lutar pelo título.”

Foto

Modalidades
“Não podemos ter modalidades sem orçamento e, como não há orçamento, não há responsabilização de quem lá está, nem a monitorização dos desvios.”

Frederico Varandas

“Unir o Sporting”

Conselho Directivo
(vice-presidentes)
Francisco Salgado Zenha
Filipe Osório de Castro
Pedro de Barros de Lancastre
João Ataíde Ferreira Sampaio
Maria Serrano Biléu Sancho
Conselho Fiscal e Disciplinar
Joaquim Baltazar Pinto
(presidente)
João de Freitas Teives Henriques
(vice-presidente)
Assembleia Geral
Rogério Alves
(presidente)
João Eduardo Raposo
(vice-presidente)

Projecto
“Tornar o Sporting profissional à dimensão e valor desportivo do clube. A exploração da marca Sporting está muito aquém das suas possibilidades e basta ver que temos o nível de receita em 3,9 milhões de euros em merchandising, enquanto um dos nossos rivais tem 5,4 e o outro quase 10. Temos que ser mais competentes.”

SAD
“Um empréstimo obrigacionista até 60 milhões de euros, a reestruturação do passivo bancário, a compra e venda de jogadores e a securitização do contrato da NOS.”

Futebol
“A formação vai ser a base da equipa. Temos de ter um departamento de scouting profissional com uma rede de olheiros espalhada por mercados que interessam. Um team manager que seja um pára-choques para um treinador, e reactivar a equipa B.”

Foto

Modalidades
“Não podemos ter o melhor pavilhão do país, com capacidade para três mil lugares e ter uma média de ocupação de 1.200 e apenas 299 gamebox [bilhetes de época] vendidas. Não podemos ter um campeão, como o andebol, sem patrocínio na camisola.”

Rui Jorge Rego

“Projecto e futuro”

Conselho Directivo
(vice-presidentes)
Rodolfo Gonçalves Melo Laranjo
João Paulo Mota da Costa Lopes
Conselho Fiscal e Disciplinar
Nelson Ventura Lourenço
(presidente)
Ângelo Fialho Pereira
(vice-presidente)
Assembleia Geral
Luís Miguel Viana
(presidente)
João Maria Rau Sousa Lara
(vice-presidente)

Projecto
“O nosso projecto tem uma marca que difere de todas as outras: a profissionalização da SAD. E esse tem de ser o futuro (...) Há um projecto de aumento de receitas que faz parte de uma parceria estratégica (...) Vamos ser um clube mundial, porque os parceiros são da China e do Brasil.”

SAD
“Vamos estabelecer parcerias estratégicas que nos vão permitir ter um orçamento mais reduzido e jogadores de mais qualidade para competir com os rivais. Não podemos estar sempre à espera de ir à Champions.”

Futebol
“Já há grandes estrelas em início de carreira e esta porta de entrada para a Europa, como é Portugal, continua a ser importante. O Sporting continua a ter essa capacidade, tem uma marca formativa muito forte, que não acaba aos 18 anos.”

Foto

Modalidades
“As modalidades — ditas amadoras — gerem orçamentos acima dos 20 milhões de euros. É preciso gestão profissional, alicerçada nos mesmos princípios da SAD: formação, contas saudáveis, internacionalização, gestão e crescimento.”

Dias Ferreira

“Pelo teu amor”

Conselho Directivo
(vice-presidentes)
Jorge Manuel de Castro Sanches
José Casquilho Braz Silva
Luís António das Flores Natário
Ricardo Jacó da Silva Oliveira
Luís Alberto Simões Loureiro
Conselho Fiscal e Disciplinar
Sérgio Rui Lopes Cintra
(presidente)
Tito Santos Nascimento
(vice-presidente)
Assembleia Geral
Miguel Esperança Pina
(presidente)
Nuno António Baptista Gonçalves
(vice-presidente)

Projecto
“Agregar as pessoas que interessam ao Sporting, não quero satisfazer, nem dar emprego a ninguém, quero escolher e trazer pessoas que têm conhecimento do clube, não pessoas que venham fazer uma experiência.”

SAD
“Quando não vamos à Champions temos de apostar no ADN da formação e vender um ou dois jogadores. Queremos aumentar sucessivamente as receitas para suprir as dificuldades.”

Futebol
“Reestruturação da formação, ressuscitar a Academia como centro de estágios, construção de Academia em Lisboa
Oeiras, protocolo com escolas, investir no scouting, profissionalização da estrutura, reactivação do Conselho Médico Leonino.”

Foto

Modalidades
“Uma área financeiramente sustentada, suporte na formação, rentabilização do Pavilhão João Rocha e Multidesportivo, criação de academia de modalidades, regresso do basquetebol, criar mais quatro modalidades.”

Tavares Pereira

“Unidos venceremos”

Conselho Directivo
(vice-presidentes)
Luís Galamba Guerra e Silva
António Paulo Góis Gouveia
Jorge Fonseca Pereira da Silva
Fernando da Luz Pereira
Joaquim Coutinho Duarte
Conselho Fiscal e Disciplinar
Fernando Gabriel Dias Curto
(presidente)
Fernando José Amaro Nunes
(vice-presidente)
Assembleia Geral
Vitalino José Ferreira Prova Canas
(presidente)
Nuno Vila-Verde da Costa e Silva
(vice-presidente)

Projecto
“Tentar organizar o Sporting de forma a que tenhamos de enfrentar qualquer problema financeiro. Fizemos 40 mil quilómetros e vi que o Sporting está unido. Somos competentes para fazer um Sporting forte que não seja uma manta de retalhos.”

SAD
“Comigo lá, o Sporting nunca vai perder a maioria da SAD, pelo contrário. Vamos tentar ir buscar mais, para que não haja problemas.”

Futebol
“Gostamos de quem lá está. Se a equipa estiver bem, vamos manter. Não vamos apresentar ninguém. Trabalho no mercado internacional e é fácil para mim ligar para alguém.”

Modalidades
“Nem tudo foi mal feito e as modalidades vão continuar. Pode haver um ou outro reajustamento, mas são casos pontuais.”