Moreirense rejeita condenação e garante inocência

Clube minhoto vai recorrer da decisão, "para demonstrar a sua inocência".

Foto
Adriano Miranda

Horas depois de ter sido noticiada a condenação do Moreirense num caso de corrupção no futebol, o clube vimaranense reagiu. Em comunicado, a direcção considera a decisão injusta, clama inocência e revela que vai avançar com um recurso.

"O Moreirense Futebol Clube, agremiação desportiva de utilidade pública, com cerca de 80 anos de história, foi hoje notificada da decisão proferida pelo Tribunal de Santa Maria da Feira que a condenou injustamente pela prática de crimes de corrupção activa, numa pena de multa de 112.500 euros, bem assim na sanção acessória de suspensão de participação em competição desportiva pelo período de um ano", pode ler-se no documento.

"O Moreirense Futebol Clube afirma e reitera perante todos os seus sócios, adeptos e simpatizantes que não ordenou, não autorizou, não consentiu ou sequer deu o seu beneplácito para que em seu nome, ou no seu interesse fosse praticado qualquer acto corruptivo, que aliás, abomina", acrescenta.

Na linha do que já tinha sido avançado pelo advogado Ricardo Sá Fernandes, o clube assegura que "lutará até ao limite das suas capacidades para demonstrar essa sua inocência, deixando desde já a certeza que reagirá em sede de recurso" contra uma decisão que reputa de "inusitada".