Artes

Galeria Baginski encerra em Lisboa ao fim de uma década dedicada à arte

Foi através de um comunicado que a galerista Andréa Baginski Champalimaud anunciou o fecho da galeria em Marvila. Representava Felipe Arturo, Paulo Brighenti, Fernanda Fragateiro, Liliana Porter, Mauro Restiffe e Ana Vidigal, entre outros.
Foto
Galeria Baginski, na foto uma obra de Liliana Porter, artista plastica argentina EVR ENRIC VIVES-RUBIO

 A Galeria Baginski, em Lisboa, encerrou na quinta-feira, ao fim de mais de uma década de actividade na área das artes visuais contemporâneas, anunciou esta sexta-feira a galerista, Andréa Baginski Champalimaud.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

De acordo com um comunicado divulgado pela galerista, o projecto actual, iniciado em 2009, em Marvila, tinha vindo progressivamente a internacionalizar-se e representava "artistas de diferentes proveniências geográficas e contextos artísticos, com especial incidência no eixo Europa e América Latina".

A galeria funcionou na rua Capitão Leitão, em Marvila, depois de um projecto prévio, dedicado exclusivamente à fotografia — a galeria Baginski Contemporary Photograph - iniciado em 2002, na zona do Príncipe Real.

Em Marvila, o projecto de Andréa Baginski Champalimaud viria a assumir um programa abrangente a todo o tipo de práticas artísticas contemporâneas, num espaço com cerca de 650 metros quadrados de área.

Felipe Arturo, Paulo Brighenti, Bruno Cidra, Paulo Climachauska, Cecília Costa, Fernanda Fragateiro, Mariana Gomes, Ana Guedes, Patrick Hamilton, Jarbas Lopes, Nuno Nunes-Ferreira, Liliana Porter, Mauro Restiffe e Ana Vidigal são alguns dos artistas representados pela Galeria Baginski.

"Há 16 anos abri um espaço no Príncipe Real onde comecei o contacto com o meio artístico português. Alguns anos depois o projecto cresceu e foi-se transformando, procurei novas áreas da cidade e conheci Marvila. Amor à primeira vista, aí fui instalar a Galeria. Ao longo de 12 anos vi crescer esta área e a Galeria", indica Andréa Baginski Champalimaud, no comunicado.

E acrescenta: "Mas todos os projectos têm um fim. Por isso, é com muita pena que venho comunicar que a Galeria Baginski encerrou actividade. Tendo muito orgulho pelo percurso realizado, agradeço a todos os que participaram na sua construção ao longo destes anos"

A agência Lusa contactou a galeria sobre os motivos do encerramento e se perspectivam projectos futuros, mas a galerista disse, através de uma colaboradora, que não prestava mais declarações além do comunicado divulgado.