Programação do festival Circular em Vila do Conde "foi um desafio"

A 14.ª edição do festival realiza-se de 22 a 29 de Setembro, com 11 espectáculos de diversos formatos. Em estreia absoluta será apresentado Onde Está o Casaco?, de Ana Jotta, Cyriaque Villemaux e João Santos Martins.

Christian Rizzo vai estrear em Portugal a sua criação <i>ad noctum</i>
Foto
Christian Rizzo vai estrear em Portugal a sua criação ad noctum DR

Os responsáveis do Circular - Festival de Artes Performativos, que se realiza em Vila do Conde, admitiram esta quinta-feira que a organização da edição deste ano foi "um desafio", fruto da indefinição do financiamento estatal.

A realização do evento, que reúne propostas de artistas portugueses e internacionais nas áreas da dança contemporânea, performance, música e pensamento, chegou a estar em risco, mas acabou por ter apoio garantido no final do Maio, embora provocando contingências à organização.

"Foi um episódio anómalo no histórico do Circular, porque nunca tinha ficado de fora do apoio da Direcção-Geral das Artes. Felizmente a situação resolveu-se, mas acabou por proporcionar um atraso na nossa actividade, e tornar a organização um desafio", explicou Paulo Vasques, um dos directores artísticos do Circular.

O responsável partilhou que, com este "transtorno", não foi possível integrar alguns autores que a organização tinha previsto, devido à confirmação tardia, o que obrigou a "redesenhar o programa", que, ainda assim, "cumpre os objectivos a que se propõe".

"Mantivemos o compromisso com a cidade, com a Câmara Municipal, e com o objectivo central de apoiar a criação contemporânea e experimental nas áreas da dança, música e performance, e que ficou assegurada durante mais quatro anos", sublinhou Paulo Vasques.

Nesta 14.ª edição do Circular, que se realiza entre 22 e 29 de Setembro, serão apresentadas 11 propostas em diversas áreas e formatos artísticos, que se realizarão em diferentes salas e auditórios de Vila do Conde, na sua maioria com a entrada gratuita.

"Vamos apresentar projectos em estreia absoluta, e vários outros em estreia nacional, com nomes de maior protagonismo e também novos criadores. A maior parte será de acesso gratuito, para procurarmos chegar ao maior número de público possível", vincou Dina Magalhães, também da direcção artística do Circular.

Em estreia absoluta será apresentado o espectáculo de dança Onde Está o Casaco?, protagonizado por Ana Jotta, Cyriaque Villemaux e João Santos Martins. Do programa, merece também destaque a actuação de Christian Rizzo, que estreia em Portugal ad  noctum, assim como a actuação de Marcela Levi e Lúcia Russo, que fecham o evento com o espectáculo Deixa Arder.

Menção, ainda, para uma performance de Clara Amaral, jovem portuguesa a residir na Holanda, que proporcionará uma experiência individual, de 30 minutos, a cada elemento do público, numa actuação em inglês, que, pela sua particularidade, carece de inscrição prévia.

Esta 14.ª edição do Circular - Festival de Artes Performativa tem um orçamento de 50 mil euros, e volta a apostar numa ligação à comunidade local.