Cinema

Academia de Hollywood adia introdução de categoria de "filmes populares" nos Óscares

Membros da indústria cinematográfica norte-americana manifestaram descontentamento pela decisão do passado mês de Agosto. Medida vai precisar de mais discussão.
Foto
Mike Blake/ REUTERS

A Academia das Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood anunciou esta quinta-feira ter adiado indefinidamente a introdução da categoria "Filmes populares", tendo reconhecido a necessidade de mais discussão sobre o assunto.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

Em comunicado, a academia que entrega os Óscares admitiu que "implementar qualquer novo prémio nove meses depois do começo do ano cria desafios para filmes que já foram lançados", acrescentando que continua "activamente empenhada em discussões" para examinar e procurar contributos adicionais em relação a esta categoria.

"Houve uma série de reacções à introdução do novo prémio e reconhecemos a necessidade de mais discussão com os nossos membros. Fizemos mudanças nos Óscares ao longo dos anos – incluindo este – e vamos continuar a evoluir", afirmou a presidente executiva daquele órgão, Dawn Hudson.

Na sequência do anúncio, no começo de Agosto, de uma nova categoria destinada a "Filmes populares", sem critérios definidos, as reacções não tardaram em fazer-se ouvir, com dezenas de membros da academia e figuras ligadas ao cinema em geral a expressarem o seu descontentamento.

O comunicado desta quinta-feira confirma, no entanto, que a próxima cerimónia dos Óscares, em 24 de Fevereiro de 2019, vai ter uma duração de três horas e entre seis a oito categorias vão ser entregues durante intervalos comerciais, ou seja, não vão ter transmissão televisiva em directo. As categorias que vão ficar de fora da transmissão em directo serão rotativas.

A cerimónia deste ano, que distinguiu A Forma da Água, de Guillermo del Toro, com o Óscar de Melhor Filme, foi a menos vista de sempre.