Espanha

Mourinho aceita pena suspensa de prisão por fraude fiscal

O actual treinador do Manchester United irá pagar uma multa de dois milhões de euros ao fisco espanhol e não terá de cumprir pena de prisão efectiva.
Foto
LUSA/PETER POWELL

O treinador português José Mourinho chegou a acordo com a Autoridade Tributária espanhola para o pagamento de uma multa de dois milhões de euros, em substituição de um ano de prisão efectiva, por dois crimes de fraude fiscal.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

Fonte próxima do processo, relativo a crimes cometidos em 2011 e 2012, quando Mourinho treinava o Real Madrid?, disse nesta terça-feira à agência Lusa que o acordo foi conseguido após a sua reabertura do caso, que já tinha levado o técnico a pagar 4,4 milhões de euros ao fisco.

O diário espanhol El Mundo noticiou que o actual treinador do Manchester United vai pagar um valor correspondente a 60% da soma ocultada ao fisco espanhol.

Na sequência do acordo, Mourinho está obrigado a declarar por escrito que escondeu da Autoridade Tributária mais de três milhões de euros, referentes a direitos de imagem, recebidos através de sociedades sediadas em paraísos fiscais como as Ilhas Virgens Britânicas, e que prestou dados "que não correspondem à realidade" com o objectivo de fugir aos impostos.