Marcelo na Universidade de Verão do PSD, mas à distância

Presidente foi o professor que mais vezes esteve na escola de jovens sociais-democratas.

Presidente responde a alunos da Universidade de Verão
Foto
Presidente responde a alunos da Universidade de Verão LUSA/NUNO VEIGA

Desde que tomou posse como Presidente da República, em 2016, Marcelo Rebelo de Sousa não voltou à Universidade de Verão do PSD (UVPSD), uma escola de política onde foi repetente, como professor, pelo menos dez vezes. Este ano, contudo, o ex-líder do partido vai matar as saudades e responder às perguntas dos alunos à distância.

A notícia foi avançada pelo Observador que revela também o nome de outros "professores" que vão ser questionados por escrito: António Vitorino, ex-ministro do PS; Ana Rita Cavaco, bastonária dos Enfermeiros; Manuela Moura Guedes, jornalista; e Durão Barroso, chairman da Goldman Sachs. 

O modelo não é inédito, costuma ser replicado em todas as edições da escola de Verão e pressupõe que as personalidades escolhidas respondam a duas das perguntas colocadas à distância e por escrito pelos alunos. “Nós temos uma formação muito virada para a oralidade e, com estas perguntas, procuramos obrigá-los a escrever e a desenvolver a capacidade de interagir por escrito“, explicou Carlos Coelho, director da UVPSD, ao jornal online.

Depois das perguntas feitas e respondidas, o resultado dos questionários é vertido para o Jornal da Universidade de Verão (em papel), que é impresso durante a noite e distribuído aos alunos enquanto ainda dormem, sendo deixado debaixo das portas dos quartos de hotel.

A Universidade de Verão do PSD começa esta segunda-feira à tarde e termina no domingo, por volta da hora do almoço, com um discurso de Rui Rio, líder do partido.