Vento dificulta combate ao incêndio na Póvoa de Lanhoso

Fogo levou a retirada de 100 pessoas num parque na manhã de sábado e concentra 223 operacionais no terreno. Comando garante que está contido e passou de duas frentes activas para uma única.

Fotogaleria
Incêndio na Póvoa de Lanhoso LUSA/Hugo Delgado
Fotogaleria
LUSA/Hugo Delgado
Fotogaleria
LUSA/Hugo Delgado
Fotogaleria
LUSA/Hugo Delgado
Fotogaleria
LUSA/Hugo Delgado
Fotogaleria
LUSA/Hugo Delgado
Fotogaleria
LUSA/Hugo Delgado
Fotogaleria
LUSA/Hugo Delgado
Fotogaleria
LUSA/Hugo Delgado
Fotogaleria
LUSA/Hugo Delgado
Fotogaleria
LUSA/Hugo Delgado

Um incêndio na Póvoa de Lanhoso, que levou a retirar cem pessoas de um parque radical durante a manhã, tem uma frente activa "de alguma extensão" que está a ser combatida por 223 bombeiros, apoiados por 71 viaturas, segundo a Protecção Civil. O aumento da intensidade do vento, às 22h00, poderá dificultar o combate ao incêndio em curso. A baixa humidade relativa (30%) é outro dos factores negativos que os bombeiros terão que enfrentar no combate às chamas.

Durante a tarde chegaram a operar cinco aeronaves, que deixaram de estar ao serviço com o chegar da noite e a perda de visibilidade. O fogo causou três feridos ligeiros. 

O incêndio deixou de ter duas frentes activas por volta das 16h, estando actualmente com uma única frente activa. Este fogo decorre no distrito de Braga, o que mais incêndios rurais tem em curso: seis, dois dos quais em Famalicão e Amares, e quatro na Póvoa de Lanhoso. Com excepção do fogo na freguesia Fonte da Arcada e Oliveira, "em curso", todos os outros no distrito de Braga estão "em conclusão", segundo a Protecção Civil. 

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Braga acrescentou que o "vento forte está a dificultar o combate às chamas" numa zona de floresta da freguesia de fonte da Arcada e Oliveira, e assegurou que o fogo está "contido" e "não alastrou muito".

O incêndio, que começou às 9h43 no lugar de Porto de Bois, obrigou ao fim da manhã a evacuar o parque radical Diverlanhoso, "por precaução, devido ao fumo". Mas aquele centro de divertimentos "já não apresenta problemas", estando a situação "normalizada", embora as "100 pessoas retiradas" permaneçam fora do local.

De acordo com o CDOS, entre os feridos ligeiros está um bombeiro que "sofreu uma entorse" durante o combate às chamas e já se deslocou ao hospital.

Sugerir correcção