Bispo pede desculpa depois de ser acusado de apalpar Ariana Grande

“Talvez tenha ultrapassado a linha, talvez tenha sido demasiado amigável ou familiar”, disse o bispo à Associated Press.

Ariana Grande a cantar durante a cerimónia fúnebre de Aretha Franklin
Foto
Ariana Grande a cantar durante as cerimónias fúnebres de Aretha Franklin Reuters/MIKE SEGAR

O bispo norte-americano Charles H. Ellis III, responsável pelas cerimónias fúnebres de Aretha Franklinque morreu a 16 de Agosto, foi acusado de ter apalpado a cantora Ariana Grande e, ainda que negasse ter sido sua intenção, acabou por pedir desculpas.

A cerimónia estava a ser transmitida em directo em vários canais televisivos e as imagens mostram Ellis a abraçar a cantora enquanto falavam, agarrando-a por várias vezes na zona do peito.

Tudo aconteceu em Detroit, no momento em que a cantora norte-americana Ariana Grande foi cantar a canção de Aretha Franklin (You make me feel like) a natural woman.

“Nunca seria minha intenção tocar no seio de alguma mulher”, disse o bispo à Associated Press. “Talvez tenha ultrapassado a linha, talvez tenha sido demasiado amigável ou familiar”, continuou. “E, novamente, peço desculpa.”

Ellis disse ainda que abraçou todos os artistas durante a cerimónia, fossem eles homens ou mulheres. “A última coisa que quero fazer é ser uma distracção neste dia. Isto é unicamente da Aretha Franklin”.

Passado pouco tempo da eclosão do movimento #MeToo, que denuncia casos de assédio sexual, as imagens que mostram o momento em que Ellis abraça a cantora foram partilhadas nas redes sociais, com muitos utilizadores a criticarem a conduta do bispo — havendo também quem o defendesse. 

Sugerir correcção