Agenda

Sete ideias para sair esta semana

Dias de copos, luzes e passeios, com tradições no caminho e fantasia concentrada.
Foto
Paulo Ricca

Vinhos e vindimas

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

Nelas - Vários locais
Até 2 de Setembro

Palmela - Vários locais
Até 4 de Setembro

E se, em vez de habitar uma catedral de Paris, Quasimodo vivesse numa abadia, para proteger fielmente um vinho perfeito e sagrado, trancado numas catacumbas? É esta a história de O Corcunda do Nosso Dão, um espectáculo de teatro musical criado para enaltecer a produção vinícola desta região demarcada – e um dos momentos altos da programação da 27.ª Feira do Vinho do Dão. A par do mercado, onde este ano estão representados 47 produtores, promove provas, oficinas e harmonizações (com queijos, com enchidos e com… o pôr-do-sol), bem como concertos, actuações de DJ e oficinas para crianças. Também Palmela está a celebrar a tradição vitivinícola, na 56.ª Festa das Vindimas. Provas, apresentações e competições de vinhos convivem com actividades como pisar uvas, fazer caminhadas, participar em eventos desportivos (xadrez incluído), ver demonstrações equestres, passear a cavalo, largar touros, dançar em bailes, visitar exposições e ver passar arruadas, cortejos e marchas. A festa convida ainda à música ao vivo de Os Azeitonas, Slow J ou The Black Mamba e, no final, ao espectáculo de fogo-de-artifício sobre a vila, que simula um incêndio no castelo.
Entrada livre (excepto algumas actividades)

 

Foto
Bar Popular Nuno Ferreira Santos

Caminhos de um bairro

Lisboa - Alvalade
De 1 a 29 de Setembro

Rui de Athouguia inovou na arquitectura. Fernando Lopes despertou para o cinema. José Cardoso Pires fez literatura. António Variações iniciou-se no Baeta. João Ribas propagou o punk. Estes e muitos outros artistas e autores tornaram Alvalade um bairro-viveiro de ideias que foram marcando a cidade e o país. Uma iniciativa do Lisboa na Rua convida agora a (re)descobrir locais e memórias, através de percursos orientados e de tertúlias – duas no café Vá-Vá, outra no bar Popular – com figuras como Isabel Ruth, Lauro António, Elísio Summavielle, Margarida Gil ou Samuel Palitos. As primeiras sessões de Os Cafés e Outras Constelações de Encontro da Avenida de Roma estão marcadas para este fim-de-semana e viajam aos Verdes Anos de meados do século passado. O 25 de Abril norteia o segundo roteiro (dias 8 e 9). A Geração do Rock toma conta do terceiro (dias 22 e 23) com lembranças dos fervilhantes anos 1980.
Horário: percursos às 11h nos dias 1, 2, 8 e 9 de Setembro (dias 2 e 9, também às 17h30) e às 17h nos dias 22 e 23 de Setembro; tertúlias às 18h30 nos dias 1 e 8 de Setembro (café Vá-Vá) e às 22h30 no dia 22 de Setembro (bar Popular).
Informações e inscrições: itinerarioscafes@jf-alvalade.pt.
Grátis

 

Foto
DR

Tradição com Piruka

Vila Nova de Famalicão - Campo da Feira
De 31 de Agosto a 9 de Setembro

Bijuteria, cerâmica, tecelagem, rendas e bordados mostram-se por estes dias em Famalicão, pelas mãos habilidosas – muitas a trabalhar ao vivo – de mais de uma centena de artesãos vindos dos mais diversos pontos do país. Concentram-se na 35.ª Feira de Artesanato e Gastronomia, onde a tradição se manifesta também nos vinhos, queijos, enchidos, doces e petiscos servidos por uma dúzia de tasquinhas e restaurantes. Fado, arruadas, cantares ao desafio e actuações de ranchos tratam de animar a feira. Em palco, o tradicional domina, mas não totalmente: tão depressa se pode ouvir a Ronda dos Quatro Caminhos (dia 5, às 22h30) e o projecto Vozes do Minho (dia 8, às 21h30) como o rap de Piruka (dia 6, às 22h).
Horário: a partir das 16h.
Entrada livre

 

Foto
DR

O parque (ainda) está todo iluminado

Porto - Parque de Serralves
Até 9 de Setembro

Desde 2015 que Serralves se mostra nas noites de Verão "decorado" com uma iluminação especial para árvores, lagos, edifícios, pérgulas, obras de arte… Mas este ano é diferente. Há Luz no Parque conta com a intervenção de um artista convidado: João Paulo Feliciano. Seleccionou obras que produziu desde os anos 1990, algumas inéditas e várias adaptadas ao espaço e arquitectura do local. Entre elas, uma caixa de luz com dezenas de combinações cromáticas, um cubo de luz animada e a sua Árvore sem Sombra, feita de lâmpadas fluorescentes. A instalação está a entrar na recta final, mas ainda há tempo para fazer uma visita – livre ou acompanhada por quem conhece bem os recantos do parque (dias 1, 7 e 8) e a sua biodiversidade (dia 6) – e para um último workshop de fotografia nocturna (dia 7).
Horário: todos os dias, das 21h às 24h.
Bilhetes a 5€

 

Foto
DR

Folclore ao Ribatejo

Santarém - Centro histórico, Casa do Campino e W Shopping
De 5 a 9 de Setembro

Em Santarém, o foco incide sobre as tradições populares, venham elas do Ribatejo, de outras partes do mapa português ou de paragens como Brasil, México, Polónia ou Ucrânia. São estes os países que participam no 59.º Festival internacional de Folclore de Santarém, também conhecido como Festival Celestino Graça. Além das actuações dos grupos de música e dança, o programa contempla exposições, tasquinhas, artesanato, colóquios, conferências, ateliês, desfiles, uma homenagem ao etnólogo-fundador do festival (dia 6, às 15h), um concurso regional de fado amador (às 22h), e uma flash mob chamada Fandangando (dia 8, às 11h).
Horário: quarta, às 22h; quinta, das 11h às 24h; sexta, das 14h às 2h, sábado, das 11h às 2h; domingo, das 12h às 21h.
Bilhetes a 3€ (dia) e 10€ (passe)

 

Foto
CMSintra

Marqueses e marialvas

Queluz - Largo do Palácio Nacional de Queluz
De 6 a 9 de Setembro

Em Junho, o projecto de reabilitação do Jardim Botânico do Palácio Nacional de Queluz recebeu um Prémio Património Cultural - Europa Nostra 2018 na categoria Conservação (uma vitória inédita para Portugal). É dos tempos em que foi construído, na segunda metade do século XVIII, que vêm as personagens que agora ocupam o largo em frente ao palácio. E é Jardins o tema da sua reunião. No meio das artes e artesanias do mercado típico da época – com lugar reservado à família real e ao seu séquito de nobres –, a Feira Setecentista de Queluz recria este ano o momento em que ali chegaram as plantas para o dito jardim. Isto enquanto decorrem espectáculos de música, dança, robertos, malabarismo, fogo... À volta, há alcoviteiras a discutir, espadachins em duelos e famílias em jogos tradicionais. Tudo acompanhado com néctares e iguarias escolhidos para completar a viagem ao século das Luzes.
Horário: Quinta e sexta, das 17h às 24h; sábado, das 13h às 24h; domingo, das 13h às 23h.
Entrada livre

 

Foto
Paulo Pimenta

Fantasias à beira-Tejo

Oeiras - Passeio Marítimo de Algés
De 6 a 9 Setembro

"Sê um cosplayer, um geek, um gamer, um artista, um fã. Sê o que quiseres." O desafio vem da Comic Con, a Meca da cultura pop, que chega à quinta edição portuguesa com mudança de casa e calendário: migra de Matosinhos para Oeiras (onde ficará três anos) e antecipa-se cerca de três meses. Mas o essencial mantém-se: é "a" convenção para os entusiastas de banda desenhada, anime, manga, cinema, televisão, videojogos, etc., de preferência caracterizados à imagem da personagem favorita. Procuram estreias, edições especiais, memorabilia, torneios, novidades e conversas, sem esquecer os autógrafos de celebridades da indústria. Este ano, podem pedi-los a Mark Waid, Chris Claremont, Batem, Yves Sente, Maurício de Sousa, Marjorie Liu e Sana Takeda, Dolph Lundgren, Nicholas Hoult, Dan Fogler, Diogo Morgado e Marcos Bessa, entre muitos outros.
Horário: das 10h às 20h.
Bilhete diário de 25€ a 35€ (adultos) e a 10€ (crianças dos seis aos 12 anos); passe weekend (sábado e domingo) de 45€ a 65€ (adultos) e a 15€ (crianças dos seis aos doze anos); passe geral (quatro dias) de 75€ a 105€ (adultos) e a 35€ (crianças dos seis aos doze anos); grátis para crianças até seis anos