Histórico jornal The Village Voice chega ao fim

O jornal deixou de publicar em papel há um ano, passando apenas para o online. Mas nem isso lhe permitiu encontrar a estabilidade económica que procurava.

A capa da última edição em papel, de Setembro de 2017
Foto
A capa da última edição em papel, de Setembro de 2017 DR

 A publicação norte-americana The Village Voice, fundada em 1955 em Nova Iorque, vai encerrar por causa de problemas financeiros, anunciou o editor.

"Hoje é um dia triste para o The Village Voice e para milhões de leitores", anunciou o editor do jornal, Peter Barbey. Das 18 pessoas que trabalhavam no The Village Voice, oito foram despedidas nesta sexta-feira. Os restantes trabalhadores ficarão a digitalizar e a gerir o arquivo impresso.

O The Village Voice tinha anunciado há um ano que deixaria de publicar em papel, para tentar travar as dificuldades económicas, publicando apenas no formato online.

Segundo Peter Barbey, que tinha comprado o semanário em 2015, a transposição apenas para o digital não foi suficiente para encontrar estabilidade financeira no projecto.

O The Village Voice foi fundado em 1955 por um grupo de pessoas, entre os quais o escritor Norman Mailer, e que se propunha ser alternativo e independente, com jornalismo de investigação que lhe valeu prémios Pulitzer.