Viatura que se afundou na barragem da Guarda não levava pessoas

Uma testemunha viu o carro afundar-se na manhã desta quinta-feira. Várias dezenas de bombeiros estiveram no local.

Foto
Paulo Pimenta

A viatura ligeira que foi vista nesta quinta-feira a afundar-se na barragem do Caldeirão, nas proximidades da cidade da Guarda, não tinha ocupantes no seu interior, disse à Lusa fonte da protecção civil.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda, os meios no local, incluindo mergulhadores que se deslocaram de Viseu, concluíram que "não há pessoas no interior da viatura" e que a mesma foi furtada.

"Os proprietários foram ao local e disseram que o veículo foi furtado e que fizeram queixa na GNR", disse, indicando que o caso está a ser investigado pelas autoridades policias.

A mesma fonte do CDOS adiantou que "pelas 6h50 foi dado o alerta por uma pessoa que viu uma viatura a afundar-se na barragem", na área da freguesia de Corujeira e Trinta, no concelho da Guarda.

Estiveram no local um total de 43 elementos, 13 viaturas e duas embarcações dos Bombeiros Voluntários da Guarda, dos mergulhadores de Viseu, da GNR e da Polícia Judiciária.