Construção

Lucro da Mota-Engil sobe 24,4% com recuperação em África e América Latina

O lucro da Mota-Engil subiu 24,4% até Junho, em termos homólogos, para 5,7 milhões de euros. Excluindo o impacto de uma norma contabilística, o resultado líquido cresce para 15,2 milhões de euros, divulgou hoje a construtora.
Foto
Adriano Miranda

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Mota-Engil refere que o resultado líquido nos primeiros seis meses deste ano ascendeu a "5,7 milhões de euros ou 15,2 milhões de euros, excluindo o impacto da IAS 29 (4,6 milhões de euros no primeiro semestre de 2017, data em que aquela regra não se aplicava)".

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

O volume de negócios da construtora subiu 4,6% para 1.251 milhões de euros, "que reflectiu a fase de transição entre um conjunto de projectos relevantes que estão a terminar e um conjunto de novos projectos na América Latina e em África (nomeadamente em novos mercados) que estão agora na sua fase de arranque", adianta a empresa.

"Neste capítulo, há que salientar o aumento balanceado do volume de negócios em todas as regiões", na Europa foi de 7%, África 4% e América Latina 4%, acrescentou a construtora portuguesa.

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) caiu 5% para 176 milhões de euros, "influenciado positivamente pela actividade em África (crescimento de 6%) e na América Latina (crescimento de 12%), mas influenciado negativamente pela actividade na Europa (decréscimo de 25%), nomeadamente no segmento E&C [Engenharia e Construção] e pela adopção da IAS 29 (quatro milhões de euros)".