Homem suspeito de matar mulher na Figueira da Foz já foi detido

O suspeito foi detido pelas 10h30 e encaminhado para o Posto Territorial da Praia de Quiaios.

Foto
Enric Vives-Rubio

O homem de 53 anos suspeito do homicídio da mulher esta terça-feira freguesia de Quiaios, Figueira da Foz, já foi detido pelas autoridades. O suspeito foi detido pelas 10h30 e encaminhado para o Posto Territorial da Praia de Quiaios. O homem estava escondido numa casa abandonada que pertencia à família.

"O suspeito encontrava-se sozinho e no momento da detenção não ofereceu resistência e estava desarmado", lê-se no comunicado da Guarda Nacional Republicana.

Entretanto, o segundo comandante da GNR da Figueira da Foz, Henrique Armindo, adiantou que o suspeito vai ser entregue à Polícia Judiciária, que tem competência exclusiva para a investigação dos crimes em causa. "Não ofereceu resistência, nem estava armado. Mas estava alterado, nervoso, baralhado e agora será entregue à Polícia Judiciária, para as diligências habituais", explicou.

O alerta do homicídio foi dado pelo filho do casal às 7h35 e os primeiros militares da GNR chegaram ao local perto das 7h50. De acordo com o tenente-coronel Henrique Armindo, da GNR, a captura foi feita às 10h30 com a colaboração de familiares do suspeito. "Estava alterado, um pouco nervoso e baralhado", descreveu o militar.

A confirmar-se tratar-se de um homicídio conjugal, será o 18º registado em Portugal desde o início do ano. Nos primeiros seis meses deste ano, 16 mulheres morreram às mãos dos seus companheiros, segundo um levantamento do Observatório de Mulheres Assassinadas da associação União de Mulheres Alternativa e Resposta. Mas em Julho registou-se mais um caso, no Bombarral. A cifra deste tipo de crime em 2018 está a superar as estatísticas de 2017, ano em que se registaram 20 homicídios de mulheres.