Ordem elogia abertura de concurso para 40 nutricionistas mas pede reforço

Apesar do aumento, a bastonária considera que não é suficiente.

A bastonária dos Nutricionistas, Alexandra Bento
Foto
A bastonária dos Nutricionistas, Alexandra Bento Daniel Rocha

A Ordem dos Nutricionistas congratulou-se nesta terça-feira com a abertura de concurso para contratar 40 profissionais para o Serviço Nacional de Saúde, mas sublinhou que o número fica aquém do necessário e pediu "mais arrojo" no próximo Orçamento do Estado.

"A Ordem dos Nutricionistas congratula-se pela abertura do concurso", refere em comunicado, adiantando que estes profissionais serão integrados nos cuidados de saúde primários.

A abertura do concurso foi publicada na segunda-feira em Diário da República, que refere que o procedimento concursal se destina "à admissão de 40 estagiários para o ramo de Nutrição da carreira dos técnicos superiores de saúde, no âmbito dos cuidados de saúde primários".

A contratação de 40 novos nutricionistas estava inscrita no Orçamento do Estado para 2018, mas a sua concretização estava à espera de "luz verde" das Finanças.

"Até ao momento apenas trabalham nos centros de saúde cerca de 100 nutricionistas, pelo que as novas contratações farão a diferença não só na prevenção da doença, como também na promoção da saúde", afirmou a bastonária dos Nutricionistas, Alexandra Bento, citada na nota.

Apesar de considerar que este "pequeno passo" vai fazer "a diferença", a bastonária sublinhou que o número de nutricionistas no Serviço Nacional de Saúde (SNS) ainda não é suficiente para as necessidades.

"O aumento de 40% dos nutricionistas nos cuidados de saúde primários é uma medida muito importante, mas continua a ser um número aquém das necessidades", disse, defendendo que no SNS só existe um terço dos profissionais necessários para cobrir as necessidades da população.

Para Alexandra Bento, a alimentação deve ser vista "como uma importante arma na promoção da saúde dos portugueses", pelo que espera que o Orçamento do Estado para 2019 integre um reforço do número de profissionais no SNS.

A Ordem dos Nutricionistas espera que no próximo Orçamento do Estado "haja mais arrojo e que o Governo assuma uma maior aposta na promoção da saúde através da alimentação, algo que só se consegue com o reforço dos profissionais de saúde e com políticas interministeriais", afirmou.

De acordo com a Ordem, nos cuidados de saúde primários cada nutricionista tem a seu cargo 86 mil utentes, mas o número proposto é de 20 mil utentes por nutricionista. Nos cuidados de saúde hospitalares, cada nutricionista é responsável por 97 camas, sendo o rácio proposto de, no máximo, 75 camas por nutricionista.