Portugal volta na Irlanda ao Troféu Espírito Santo de golfe

Depois da ausência em 2016, um regresso da selecção ao Mundial Amador Feminino por Equipas

A seleção nacional no palco da prova: Sofia Sá, Sara Gouveia e Leonor Bessa
Foto
A seleção nacional no palco da prova: Sofia Sá, Sara Gouveia e Leonor Bessa

Com um novo recorde de países participantes, 57, o Campeonato do Mundo Amador por Equipas de Senhoras, que atribui o Troféu Espírito Santo, joga-se de quarta-feira (amanhã) a sábado nos campos O’Meara e Montgomerie do resort de Carton House, em Maynooth, perto de Dublin.

Portugal está presente nesta competição de golfe com a campeã e a vice-campeã nacionais, Leonor Bessa (CG Miramar) e Sara Gouveia (Clube Laranjas da Quinta do Lago), e ainda com Sofia Sá (Quinta do Peru), que, tal como Sara, faz a sua estreia no evento, mas tendo apenas 14 anos.

Já para Leonor Bessa é, notavelmente, a terceira participação, depois de 2012 na Turquia, com Susana Mendes Ribeiro (Miramar) e Rita Félix (Estela GC); e de 2014 no Japão, com Susana Mendes Ribeiro e Inês Barbosa (Miramar).

Em 2016, na última edição (a prova é bienal), não houve representação feminina de Portugal no Troféu Espírito Santo, e para este ano o treinador nacional, Nelson Ribeiro, que lidera a comitiva nacional em terras irlandesas, diz que “a expectativa é superar a melhor classificação colectiva de Portugal”.

Foi com Carla Cruz, Lara Vieira e Carolina Catanho, em 2002 (Kuala Lumpur, Malásia) e 2004 (Porto Rico), que Portugal obteve as suas duas melhores classificações, primeiro sendo 31.º entre 39 países, depois 32.º entre 48. Mas é de realçar ainda o 33.º lugar de 2010 entre 52 nações, com Marta Vasconcelos (Oporto), Magda Carrilho (Quinta do Peru) e Joana Silva Pinto (Estela).

A Coreia do Sul, detentora do título, vai tentar reeditar o bicampeonato de 2010-2012. Os favoritos são, naturalmente, os EUA, que evoluem com as três primeiras classificadas no ranking mundial amador feminino, por esta ordem Jennifer Kupch, Lilia Vu e Kristen Gillman,

A prova joga-se em quatro voltas de stroke play (por pancadas), contando para o resultado diário de cada equipa a soma dos dois melhores resultados individuais de cada trio.

Na próxima semana é a vez dos homens, no Troféu Eisenhower, com Vítor Lopes, Pedro Lencart e Afonso Girão..

Veja mais em www.golftattoo.com