GNR

Apreendidas mais de duas toneladas de bivalves em Viana do Castelo

A amêijoa-japonesa apreendida "não tinha o tamanho mínimo exigido legalmente" e "teria como destino o mercado espanhol", disse fonte do Destacamento de Controlo Costeiro de Matosinhos.
Foto
Enric Vives-Rubio

A Unidade de Controlo Costeiro da GNR aprendeu esta segunda-feira, em Viana do Castelo, 2800 quilogramas de amêijoa-japonesa, no "valor aproximado de 25 mil euros", que teria como destino o mercado espanhol, adiantou à Lusa fonte policial.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

Segundo explicou fonte do Destacamento de Controlo Costeiro de Matosinhos daquela força policial, que realizou aquela apreensão, a amêijoa-japonesa apreendida "não tinha o tamanho mínimo exigido legalmente" e "teria como destino o mercado espanhol".

Os bivalves, acrescentou, "eram provenientes do rio Tejo, na zona de Lisboa, e eram na sua maioria imaturos, com 2,5 centímetros", sendo que "o tamanho mínimo exigido por lei, para ser capturado, transportado e comercializado é de quatro centímetros".

A acção desta segunda-feira "foi uma das muitas que as autoridades fazem [na costa portuguesa] e das quais já resultaram muitas apreensões, algumas de quantidades maiores", referiu.

Da operação resultou ainda a identificação de um homem de 56 anos e elaborado o respectivo auto de contraordenação.