Catástrofes naturais

Pelo menos dois mortos e mais de 240 feridos em sismos no Irão

Primeiro sismo, de magnitude 6,0, ocorreu a 26 quilómetros a sudoeste da cidade de Javanroud, na província de Kermanshah
Foto
Em Novembro de 2017, data desta fotografia, um sismo de magnitude 7,3 matou 620 pessoas na província de Kermanshah EPA/ABEDIN TAHERKENAREH

Pelo menos duas pessoas morreram e mais de 240 ficaram feridas na sequência de múltiplos sismos que atingiram o oeste do Irão, informaram as autoridades iranianas em novo balanço.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos, depois do primeiro sismo de magnitude 6,0, a 26 quilómetros a sudoeste da cidade de Javanroud, na província de Kermanshah, seguiram-se mais dois sismos de magnitude 4,4 e 4,2, entre outros que se seguiram.

No anterior balanço, as autoridades iranianas apontaram um morto e cerca de 100 feridos.

Segundo a agência iraniana Tasnim, que citou fontes oficiais, o primeiro sismo na província de Kermanshah provocou a morte de um homem de 70 anos vítima de ataque cardíaco num hospital universitário na cidade de Novosbad. A segunda vítima era uma mulher grávida, indicou a agência iraniana.

As autoridades locais afirmaram que a electricidade encontra-se cortada em várias aldeias da província. Já foi criado um centro de gestão de crises na cidade de Javanroud e os hospitais e instituições de caridade foram colocados em estado de alerta.

O Irão está localizado em duas importantes placas tectónicas e por isso as actividades sísmicas são frequentes. Em Novembro de 2017, um sismo de magnitude 7,3 matou 620 pessoas na província de Kermanshah, além de oito mortos no Iraque.