Empresas

Autoeuropa acelera produção com domingos mas ainda sem acordo com trabalhadores

Fábrica da Volkswagen começa neste domingo novo regime laboral. No primeiro semestre superou fasquia dos 100.000 veículos
Foto
Principal mercado do T-Roc é a Alemanha REUTERS/Kai Pfaffenbach

A partir de hoje, a Autoeuropa vai acelerar a produção com o início da laboração aos domingos num regime de dois turnos que permite aumentar a quantidade de automóveis que saem da fábrica de Palmela, com destaque para o T-Roc, cujo principal destino é a Alemanha.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

Antes, a Autoeuropa já tinha conhecido dois outros impulsos –com a introdução do terceiro turno aos dias de semana (em Outubro), e a laboração de dois turnos aos sábados (em Fevereiro) –, não sem a contestação e instabilidade laboral, que incluiu a queda de uma comissão de trabalhadores (CT) e o afastamento do primeiro responsável da actual CT, Fernando Gonçalves.

Neste momento, aliás, ainda não há qualquer acordo entre a CT e a administração quanto à retribuição pelo trabalho ao domingo. A questão dos sábados também não ficou consensualizada, com a gestão a avançar com uma fórmula de pagamento sem esperar pela aprovação dos trabalhadores.

Segundo o actual coordenador da CT, Fausto Dionísio, as negociações vão ser retomadas no próximo dia 4 de Setembro.

A proposta da administração, encabeçada por Miguel Sanches, passava pelo pagamento de um subsídio de turno de 25% e o pagamento “de 125% de um dia normal de trabalho por cada dois turnos trabalhados ao fim-de-semana”.

Destes 125%, 100% eram garantidos ao final do mês, ficando o resto de ser pago “trimestralmente de acordo com o cumprimento do volume de produção”, segundo as informações enviadas em Maio pela gestão dos trabalhadores.

Neste momento, esses 125% estão a ser pagos “à cabeça”, de acordo com Fausto Dionísio, o que representa 62,5% por sábado e 62,5% por domingo de trabalho.

A contraproposta da CT passava por um acréscimo de 100% a um dos dois domingos que cada trabalhador deverá fazer durante o período de um mês, isto até ao final do ano, e que, a partir de Janeiro de 2019, todos os domingos fossem pagos com o mesmo acréscimo de 100% (tal como estavam a ser remunerados os sábado, mas de forma provisória até Agosto).

Produção supera fasquia dos 100.000

De acordo com o coordenador da CT, a laboração ao domingo vai permitir à Autoeuropa produzir até mais 630 veículos por semana. No primeiro semestre, de acordo com os dados da associação do sector automóvel, a ACAP, a fábrica da VW em Palmela produziu 115.715 veículos, o que equivale a uma subida de 151% face ao mesmo período do ano passado. O mês de Maio foi o que teve a melhor performance, com 21.621 unidades.

Além do T-Roc, o novo modelo que começou a ser fabricado no segundo semestre de 2017, a Autoeuropa produz ainda o Sharan (cujo maior mercado é a China) e o Seat Alhambra. A última estimativa conhecida da empresa apontava para a produção de cerca de 183.000 T-Roc este ano, de um total de perto de 240.000 unidades.

A performance da Autoeuropa tem-se reflectido nas contas do país, com as exportações a subirem 6,6%, destacando-se os automóveis com um contributo de 4,2%, segundo as contas do BPI.