PSD pergunta a PS-Açores se mantém confiança em autarca após “resposta homofóbica”

O presidente da Câmara das Lajes do Pico, Roberto Silva, está a ser acusado de tecer um comentário homofóbico a um dirigente de uma associação cultural.

Episódio homofóbico gera polémica no Pico
Foto
Episódio homofóbico gera polémica no Pico Manuel Roberto / Publico

A comissão política concelhia do PSD das Lajes do Pico questionou esta quarta-feira o presidente do PS-Açores sobre se mantém a confiança no autarca local após conhecida uma “resposta homofóbica e vingativa” a um dinamizador cultural da região.

“A demonstração de ausência de princípios democráticos, de tolerância e de cidadania, que não cabem na sociedade actual, nem devem caber, exigem da parte do PS, do seu presidente Vasco Cordeiro, uma demonstração cabal: mantém ou não a confiança política neste presidente de câmara e neste executivo camarário?”, pergunta o PSD das Lajes do Pico, em nota hoje enviada às redacções.

O presidente da Câmara das Lajes do Pico, Roberto Silva, está a ser acusado de tecer um comentário homofóbico a um dirigente de uma associação cultural, tendo já sido criticado por várias entidades e partidos, inclusive pelo próprio PS, pelo qual foi eleito.

Em causa está uma proposta que a associação MiratecArts, liderada por Terry Costa, apresentou à câmara açoriana e que passava pela oferta de livros a crianças e jovens das Lajes do Pico durante a edição de 2018 da Semana dos Baleeiros.

O autarca, Roberto Silva, terá respondido internamente ao pedido de apoio por email utilizando uma palavra homofóbica, tendo a mensagem chegado a Terry Costa.

O caso remonta a Julho, mas só na segunda-feira a associação MiratecArts divulgou um comunicado explicando a situação.

Partidos como o PAN ou o BE já se mostraram críticos para com o autarca e o próprio PS-Açores, pelo dirigente e deputado pelo Pico Miguel Costa, demarcou-se dos comentários de Roberto Silva.

“As expressões em causa não reflectem de forma alguma a postura de respeito e de defesa que o PS sempre tem tido para com todos, independentemente das suas legítimas opções de vida e orientação sexual”, disse o socialista na terça-feira à agência Lusa.

E concretizou: “O PS demarca-se e repudia estas declarações, as quais, venham de onde vierem, são lamentáveis e reprováveis.”

Contactado pela agência Lusa, o autarca das Lajes do Pico declarou, por escrito, não ter comentários a fazer sobre a situação.

Roberto Silva é presidente da Câmara Municipal das Lajes do Pico desde 2009.