Espaço

NASA confirma presença de água congelada nos pólos da Lua

Observações realizadas por instrumento a bordo de sonda indiana.
Foto
TOBY MELVILLE/Reuters

Cientistas da NASA confirmaram a presença de água congelada na superfície da Lua, o que a torna potencialmente disponível para futuros astronautas, depois das descobertas de água subterrânea já anunciadas.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

Esta detecção, publicada num artigo na revista científica norte-americana Proceedings  of  the  National  Academy  of  Sciences (PNAS), vem juntar-se a vários estudos já realizados sobre a presença de água na Lua. O gelo encontra-se nos pólos Norte e Sul do satélite natural da Terra, em crateras onde a luz solar não chega e a temperatura nunca ultrapassa 150 graus Celsius negativos.

“Com gelo suficiente na superfície, em alguns milímetros, a água poderá talvez tornar-se um recurso para as futuras expedições de exploração ou de estadia na Lua, potencialmente de mais fácil acesso do que a água detectada sob a superfície lunar”, avança a agência espacial norte-americana NASA.

Os investigadores obtiveram aquela prova graças a um instrumento enviado em 2008 a bordo de uma sonda indiana (a Chandrayaan-1) que mediu directamente a forma como as moléculas de gelo absorvem a luz infravermelha. Em 2010, já tinha sido anunciada a detecção de gelo à superfície no pólo Norte da Lua. Agora vem a confirmação.

“É a primeira vez que os cientistas obtêm uma prova irrefutável da presença de água gelada na superfície”, disse, citado pela agência AFP, o principal autor do estudo, Shuai Li, do Departamento de Geologia e Geofísica da Universidade do Havai, EUA. Segundo o investigador, a única maneira de saber se esta água é explorável pelo homem é enviar robôs para recolher amostras. A NASA tem o projecto de voltar a enviar seres humanos à Lua, pela primeira vez desde Dezembro de 1972.

Em 2008, os cientistas encontraram moléculas de água no interior de amostras de magma trazidas há vários anos pelos astronautas das missões Apolo. Já no ano passado, concluiu-se que as profundezas da Lua são ricas em água, baseando-se em dados obtidos por satélites.

A água está igualmente presente em Mercúrio e Marte – nos pólos – e, numa descoberta já de Julho deste ano, no planeta vermelho foi encontrado um lago de água líquida no subsolo.