Papa vai encontrar-se com vítimas de abuso em visita à Irlanda

Anúncio do Vaticano um dia após carta inédita do Papa pedindo desculpa pelos abusos de membros do clero.

Irlanda prepara-se para a visita do Papa
Foto
Irlanda prepara-se para a visita do Papa CLODAGH KILCOYNE/Reuters

O Papa Francisco vai encontrar-se com vítimas de abusos de padres ou outros membros da Igreja Católica durante a sua visita no fim-de-semana à Irlanda, anunciou esta terça-feira o Vaticano.

O porta-voz de Francisco, Greg Burke, disse que o Papa não vai fazer comentários sobre os encontros, e que caberá às vítimas decidir se querem falar sobre a reunião com o mais alto representante da Igreja Católica.

O Papa publicou, na segunda-feira, uma carta inédita pedindo desculpa pelos abusos cometidos por membros do clero e pelas falhas da Igreja nos casos de abusos sexuais perpetrados por padres – segundo o Vaticano, foi a primeira vez que a figura máxima da Igreja Católica se dirigiu aos fiéis e ao mundo para falar de abusos sexuais. 

Mas sobreviventes de abusos criticaram a carta. Disseram que embora Francisco diga que a Igreja “não poupará esforços para prevenir abusos e o seu encobrimento”, a falta de explicação sobre o modo como serão responsabilizados os padres pelos seus crimes não dá garantias de que isto venha mesmo a acontecer.

Outra parte da carta, em que o Papa pede a participação activa de todos os membros da Igreja, também provocou reacções de fiéis: “Foi a hierarquia da Igreja, desesperada para se proteger”, que encobriu os crimes, escreveu a jornalista Joanna Moorhead no diário britânico The Guardian. "É ela que tem de mudar. Não somos nós."