Educação

Famílias contam gastar mais em material escolar do que no ano passado

Apesar dos manuais serem gratutios até ao 6.º ano, um inquérito realizado pelo Observador Cetelem dá que conta que famílias esperam gastar mais 22% do que em 2017/2018.
Foto
Em médias as famílias contam gastar quase 500 euros em material escolar RG RUI GAUDENCIO

As famílias portuguesas contam gastar, este ano, uma média de 487 euros em material escolar, mais 88 euros do que no ano passado, segundo um inquérito divulgado nesta segunda-feira por uma empresa de crédito pessoal.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

A compra de livros, mochilas e cadernos para o próximo ano lectivo vai custar, em média, mais 22% do que no ano passado e mais 7% do que há dois anos.

Em 2017, um inquérito idêntico realizado pela mesma entidade (Observador Cetelem) dava conta de que as famílias portuguesas deveriam gastar, em média, 399 euros com o regresso às aulas, e em 2016 uma média de 455 euros.

O estudo, feito com base num inquérito realizado a 600 pessoas, indica ainda que um terço dos portugueses admite gastar até 500 euros e que para 7% as despesas escolares podem ultrapassar os 750 euros.

Os resultados apontam ainda que 35% dos pais com filhos em idade escolar ainda não tem ideia de quanto irá gastar este ano.

O número de inquiridos com crianças em idade escolar acima dos cinco anos registou, este ano, uma quebra face aos anos anteriores.

Em 2018, 35% dos inquiridos referiram ter filhos com mais de cinco anos, sendo que em 2017 essa percentagem chegava aos 40%.

O valor é, no entanto, superior a que costumava ser entre 2012 e 2015, quando ficava abaixo dos 30%.

No ano lectivo que terminou, os manuais escolares foram gratuitos para os alunos do 1.º ciclo das escolas públicas e este ano (2018-2019) serão gratuitos até ao 6.º ano de escolaridade.