Crónica

Palavras, expressões e algumas irritações: colapso

“Colapso” também se pode traduzir por “ruína”. O dicionário dá como exemplo “colapso financeiro”. Talvez seja esse o cenário futuro do Atlantia, grupo que controla a Autostrade per l'Italia, que sofreu uma forte desvalorização em bolsa depois da queda do viaduto

Existem vários significados para o substantivo masculino “colapso”. Os que se impõem pela actualidade são “queda” e “abatimento”, a que o dicionário acrescenta a frase exemplificativa: “Deficiente construção provocou o colapso do edifício.”

Na terça-feira, Génova, em Itália, viu desmoronar-se não um edifício, mas parte do viaduto Morandi, que se integra na auto-estrada que liga Génova a Ventimiglia, perto da fronteira com França. No sábado, 41 era o número oficial de vítimas mortais, dia em que foram homenageadas, mas em clima de contestação.

“O colapso aconteceu numa altura do dia em que a cidade estava a ser fustigada por chuva intensa e trovoada — várias testemunhas disseram que viram um raio atingir a ponte. Mas não foi preciso muito tempo para que todos constatassem o óbvio, sintetizado pelo secretário de Estado dos Transportes e Infra-estruturas, Edoardo Rix: ‘Uma ponte destas não se desmorona por causa de um raio, nem por causa de uma tempestade’”, noticiou-se.

O vice-primeiro-ministro italiano, Luigi Di Maio, acusou a concessionária da ponte, Autoestrade per l’Italia, pela “derrocada”. O Governo insistiu na suspensão da cobrança de portagens, argumentando: “Não é possível que neste país se morra a pagar portagens.”

“Colapso” também se pode traduzir por “estado de decadência ou degradação” ou ainda por “ruína”. O dicionário sugere o exemplo “colapso financeiro”. Talvez seja esse o cenário futuro do Atlantia, que controla a Autostrade per l'Italia, que logo na quinta-feira sofreu uma forte desvalorização em bolsa: “A descida chegou a 25% do seu valor inicial.” E o Governo italiano ameaça retirar-lhe a concessão das auto-estradas. Mas também ele é contestado.

Outros significados menos dramáticos para “colapso” — “sono das folhas” ou “estado de uma flor ou folha que se fechou”.

A rubrica Palavras, expressões e algumas irritações encontra-se publicada no P2, caderno de domingo do PÚBLICO