Governo afegão anuncia trégua e taliban libertam prisioneiros

Cessar-fogo marca feriado do Eid al-Adha. 4. Só nos primeiros seis meses do ano foram mortos mais de 1600 civis em atentados e combates.

Foto
Festejos do 99º aniversário da independência do Afeganistão HEDAYATULLAH AMID/REUTERS

O Presidente afegão decretou um cessar-fogo nos combates contra os taliban a partir de hoje para marcar o feriado do Eid al-Adha, que começa amanhã e termina sábado. Em resposta, os rebeldes anunciaram a libertação de “centenas de prisioneiros”.

Mas a trégua não indica que o fim dos combates está próximo: em Junho, o Governo propôs uma trégua de duas semanas por ocasião do Eid al-Fitr, os três dias de festa que assinalam o fim do mês do jejum muçulmano, o Ramadão, mas os taliban retomaram os combates após os três dias do feriado.

"O cessar-fogo condicional vai continuar enquanto os taliban o preservarem e respeitarem", afirmou o Presidente Ashraf Ghani, no discurso que fez na cerimónia que assinalou os 99 anos de independência do Afeganistão do Reino Unido.

 Os taliban voltaram a ganhar terreno com a saída das tropas estrangeiras em 2014. Só nos primeiros seis meses do ano foram mortos mais de 1600 civis em atentados e combates.