Ana Gomes lamenta morte de diplomata corajoso e honesto

"Portugal curva-se perante si", declarou a antiga embaixadora de Portugal em Jacarta.

Foto
Nuno Ferreira Santos / PUBLICO

A eurodeputada Ana Gomes lamentou hoje a morte do antigo secretário-geral da Organização das Nações Unidas Kofi Annan, dizendo tratar-se de um homem corajoso e honesto, com quem trabalhou no processo de independência de Timor Leste.

Kofi Annan, "um corajoso, honesto e decisivo secretário-geral da ONU! O mundo sente tremendamente a tua falta", escreveu a socialista portuguesa na rede social Twitter, sobre a morte do prémio Nobel da Paz de 2001.

O antigo responsável da Organização das Nações Unidas (ONU) morreu hoje em Genebra, aos 80 anos, após uma curta doença, anunciou a fundação do ex-diplomata ganês num comunicado, divulgado pela agência de notícias AFP.

"Foi uma honra para mim trabalhar consigo, nomeadamente no Iraque sob ataque dos EUA e no processo de libertação/independência de Timor Leste. Portugal curva-se perante si", diz Ana Gomes dirigindo-se ao ex-diplomata Kofi Annan.

Entre 1999 e 2003, Ana Gomes foi responsável de missão e embaixadora em Jacarta, tendo participado no processo que levou à independência de Timor Leste e no restabelecimento das relações diplomáticas entre Portugal e a Indonésia.

Kofi Annan, que fez a sua carreira profissional nas Nações Unidas, cumpriu dois mandatos como secretário-geral da ONU, entre 1 de Janeiro de 1997 a 31 de Dezembro de 2006.