Sousa Cintra sobre Bruno de Carvalho: "Já chega de palhaçada"

Sousa Cintra apelou à união leonina e diz que "alguém procura destabilizar" o Sporting. Peseiro diz estar focado no jogo com o Vitória de Setúbal e não numa "coisa anormal".

Foto
Sousa Cintra e Torres Pereira criticaram actos de Bruno de Carvalho Miguel A. Lopes/Lusa

O presidente da SAD do Sporting, José Sousa Cintra, apelou esta sexta-feira à união dos sportinguistas e classificou como uma “palhaçada” a visita de Bruno de Carvalho a Alvalade em que reafirmou a sua legitimidade como presidente do clube e da SAD e a ilegalidade da assembleia geral que o destituiu.

Questionado sobre se Bruno de Carvalho poderia ver o jogo deste sábado, com o Vitória de Setúbal, na tribuna presidencial de Alvalade, o actual presidente da SAD "leonina" não deixou grandes dúvidas sobre o que pensa.

"Não quero falar sobre esse senhor. Ou falo bem, ou estou calado. E não sei como é que entrou hoje. Já chega de palhaçada. Todos os jogadores do Sporting estão motivados, há muita gente que quer que o Sporting perca, mas não vão ter essa sorte”, atirou.

Sem dizer nomes, Cintra acusou Bruno de Carvalho de ser um agente destabilizador: "Alguém procura destabilizar o clube, mas os jogadores do Sporting são grandes profissionais. O que importa é a força e a garra do Sporting, os jogadores vão estar cheios de força e cheios de ânimo."

Bruno de Carvalho apresentou-se nesta sexta-feira em Alvalade para entregar uma providência cautelar que, segundo o próprio, anulará os efeitos da Assembleia Geral que resultou na sua destituição.

Peseiro não fala de uma “coisa anormal”

Antes de Sousa Cintra, falou o presidente da Comissão de Gestão do Sporting, Torres Pereira, que garantiu que os órgãos sociais leoninos vão manter-se até às eleições.

Sem responder a perguntas dos jornalistas, Torres Pereira foi sentar-se na primeira fila do auditório Artur Agostinho, em Alvalade, para ouvir José Peseiro, o treinador do Sporting, falar sobre o compromisso dos "leões" deste sábado.

Depois das perguntas de "aquecimento" da Sporting TV sobre o adversário sadino - "jogo difícil que queremos vencer" - e sobre o sorteio da Taça da Liga - "não falo sobre a Taça da Liga" -, vieram as perguntas sobre o assunto do dia.

"Não vou falar sobre o tema", respondeu Peseiro à primeira pergunta sobre o tema. Uns minutos mais à frente, voltaram a fazer-lhe uma pergunta semelhante e o técnico repetiu a resposta. Desta vez, as palavras de Peseiro vieram com mais qualquer coisa: "Estamos focados no jogo com o Vitória de Setúbal. Alguma coisa anormal, e isto é anormal, não pensamos nisso, não pensamos noutra coisa que não jogar. Mais importante que falar sobre estes temas, é sobre o jogo ali dentro."

Pelo meio, falou-se de assuntos de futebol, como a garantia da titularidade de Salin na baliza "leonina" frente ao Vitória, depois de já ter sido o dono das redes em Moreira de Cónegos. Peseiro também deixou elogios a Bas Dost, autor de dois golos na primeira jornada: "Estamos satisfeitos, mas ele fez golos porque a equipa também fez por isso."

Sobre Matheus Pereira e o amuo do jovem brasileiro por não ter sido opção na primeira jornada, Peseiro não acrescentou muito ao tema: "O que tinha a falar, falei. É obrigação do treinador trabalhar na dimensão desportiva e social dos jogadores individual e colectivamente."

O técnico "leonino" garantiu ainda que os jogadores do Sporting que foram recentemente campeões europeus de sub-19 têm condições para serem opções a curto prazo na equipa principal: "Quando temos campeões da Europa, temos o Thierry Correia, o Miguel Luís e o Elvis Baldé, terão de ser soluções a curto prazo."