Pearl Jam angariam quase dez milhões de euros para os sem-abrigo de Seattle

A banda norte-americana não actuava na cidade desde 2013. Na última semana, esgotou dois concertos e angariou milhões para uma causa solidária.

Foto
rita rodrigues

A banda norte-americana Pearl Jam regressou na última semana à sua cidade natal, Seattle, para dois concertos de casa cheia onde, para além de terem viajado por décadas de êxitos e homenageado estrelas da música, conseguiram angariar 11 milhões de dólares (aproximadamente 9,7 milhões de euros) para organizações locais de apoio a pessoas sem-abrigo.

As avultadas receitas de bilheteira e de merchandising são em parte justificadas pelo facto de a banda de Eddie Vedder, que recentemente passou por Portugal, não actuar em Seattle desde 2013, movendo assim multidões até ao Safeco Field, estádio dos Mariners, conseguindo uma plateia com mais de 100 mil pessoas. 

Para além de terem conseguido verbas para cerca de 40 organizações governamentais, os Pearl Jam levaram ainda cerca de 80 restaurantes de Seattle a doar as suas receitas de quarta-feira a um fundo criado pela banda, o Home Away.

Marty Hartman, director da Mary's Place, uma das organizações de auxílio a famílias sem-abrigo que recebeu o apoio da banda, afirmou à rádio local Komo News que as verbas "tiram pessoas dos seus carros, das suas tendas, dos passeios, e dão-lhes um espaço ao qual podem chamar casa". Na quarta-feira, aquela organização abriu as portas do seu primeiro abrigo, depois de ter ocupado a título provisório vários espaços que entretanto receberam ordem de demolição. Agora, a associação dispõe de 219 camas, um cozinha e um espaço para crianças e jovens. 

Para além da mobilização em torno da ajuda aos sem-abrigo, o regresso dos Pearl Jam a Seattle ficou ainda marcado por uma homenagem a outra banda da cidade, com Kim Thayil, dos Soundgarden, a participar numa versão de Missing, num tributo a Chris Cornell, vocalista que morreu em 2017. Também subiu ao palco Mark Arm, vocalista dos Mudhoney, outro dos principais nomes da cena de Seattle dos anos 90.