Reportagem

No regresso, terra queimada, alívio e dor

Quando o fogo veio, deixaram as casas para trás com mais ou menos vontade. Voltam satisfeitos por estarem vivos, mas rogando pragas ao inferno que destruiu habitações, animais, terrenos, sustentos, o trabalho de uma vida. “É que isto nunca mais se compõe!...”, dizem.